Consultar: Faculdade de Educação Física - FEF

Título [Principal]: Sistema de periodização em blocos : efeitos de um modelo de treinamento sobre o desempenho de nadadores velocistas de alto nivel
Título [Outro Idioma]: Block periodization systems : main training effects on the performance of high level sprint swimmers
Autor(es): Paulo Cezar da Silva Marinho
Palavras-chave [PT]:

Periodização de treinamento , Natação , Velocidade , Competitividade , Desempenho
Palavras-chave [EN]:
Physical training periodization , Swimming , Speed , Competitiveness , Perfermance ,
Área de concentração: Ciencia do Desporto
Titulação: Doutor em Educação Física
Banca:
Orival Andries Junior [Orientador]
Antonio Carlos Gomes
Camila Coelho Greco
Paulo Roberto de Oliveira
Miguel de Arruda
Resumo:
Resumo: O desporto de alto nível na atualidade exige uma constante intensificação do processo de treinamento com o propósito de continuar a elevação do desempenho competitivo. Uma das formas de intensificá-lo refere-se à organização das cargas de forma concentrada típica do sistema de periodização em blocos. Embora documentado na literatura, este sistema não apresenta evidências de experimentos concretizados com a natação. Diante de tal situação o presente estudo teve como objetivo propor um modelo de treinamento em blocos adaptado a nadadores velocistas de alto nível e analisar os efeitos decorrentes de sua utilização sobre os indicadores internos e externos relacionados com o desempenho competitivo, tais como a força máxima, capacidade aeróbia e anaeróbia, força propulsora, velocidade média, freqüência e comprimento de braçadas em 50 e 100m. Foram selecionados três nadadores velocistas de alto nível (S1, S2 e S3) por atenderem aos critérios estabelecidos previamente elaborados com base no International Point Score (IPS). O S1, S2 e S3 possuíam idades, no momento do estudo, iguais a 19, 21 e 24 anos respectivamente. Os sujeitos foram submetidos à um macrociclo composto por 18 semanas. Neste período foram inseridos três momentos de controle com o intuito de identificar possíveis alterações nos indicadores relacionados com o desempenho. Os efeitos do treinamento sobre o desempenho competitivo foram mensurados comparando-se os resultados obtidos nas provas de 50 e 100m do ano de 2004 com o do ano de 2005. Os resultados decorrentes da utilização do modelo proposto mostraram melhoras substanciais em alguns dos indicadores relacionados com o desempenho coincidindo exatamente com a etapa competitiva. A força máxima do S1 apresentou um crescimento de 60,61% a do S2 de 24,14% e a do S3 de 26%. Em relação a capacidade aeróbia o S1, S2 e S3 mostraram aumentos iguais a 4,45, 3,22 e 4,58% respectivamente. No tocante a capacidade anaeróbia o S1 mostrou um aumento de 26,31%, o S2 de 30,7% e o S3 de 36,6%. Aumentos substanciais na força propulsora foram encontrados somente para o S1 e S3 (12,96 e 4,38% respectivamente). A velocidade média referente a distância de 50m apresentou aumentos substanciais em todos os sujeitos estudados, sendo para o S1, S2 e S3 iguais a 1,09, 2,52 e 3,14% respectivamente. Analisando o comportamento da relação freqüência e comprimento de braçadas, responsável pelos ganhos substanciais na velocidade média em 50m, constatou-se que esta não mostrou um padrão definido. No tocante a distância de 100m o S1 apresentou um aumento de 2,52% na velocidade média, o S2 de 6,5% e o S3 de 2,34%. Os ganhos na velocidade média em 100m decorreram de um acentuado aumento na freqüência de braçadas e uma diminuição em seu comprimento. Em se tratando do desempenho competitivo em 50m o S1 e S3 apresentaram quedas no tempo de prova iguais a 1,72 e 1,73% respectivamente. Em relação ao desempenho competitivo em 100m a queda no tempo de prova do S1 foi igual a 0,63% e do S2 a 0,7%. O S2 foi o único sujeito que não apresentou melhoras no desempenho competitivo, no entanto, os resultados obtidos estiveram muito próximos de suas melhores marcas. Diante dos resultados obtidos pode-se assumir que o modelo de treinamento proposto no presente estudo se mostrou eficaz

Abstract: High level sports demand a constant intensification of their training process to improve their competitive performance standards. One of the ways to intensify their outcomes is the organization of concentrated loads, typically applied by the Block Periodization System. Although reported in the literature, such system does not have evidences of its application in swimming. Facing such situation, this research proposes a block training model adapted to high level sprint swimmers and the analysis of its main effects on externals and internal indicators related to sport performance, as maximum force, aerobic capacity, anaerobic capacity, average speed, stroke frequency and stroke length in 50 and 100 m. Three high level swimmers were selected, according to pre-established criteria based on the International Point Score (IPS). The S1, S2 e S3 ages were 19, 21 and 24 respectively. The swimmers were submitted to a macrocycle of 18 weeks. During this period they were included 3 evaluations, with the purpose to identify changes on externals and internal indicators related to sport performance. The main effects training on the competitive performance was resultant of the comparison between the results on the 50 and 100m freestyle events in the 2004 with the results in the 2005. The current results of the proposed training model shown substantial improvements in some indicators related to sports performance coinciding accurately with the competitive phase. The S1, S2 and S3?s maximum force presented an improvement of the 60,61%, 24,14% and 26% respectively. In relation the aerobic capacity the S1, S2 and S3 had shown increases 4,45, 3,22 and 4,58% respectively. In regards to anaerobic capacity the S1 showed a 26,31% increase, the S2 of 30,7% and the S3 of 36,6%. Substantial increases in the propulsive force had only been found for the S1 and S3 (12,96 and 4.38% respectively). The average speed in the distance of 50m presented substantial increases in all subjects studied. To S1 the value was 1,09%, to S2 2,52% and to S3 3,14%. Analyzing the behavior of the relation between stroke frequency and stroke length responsible for the substantial improvements in the average speed in 50m, evidenced that this did not show a definite standard. In regards to distance of 100m, the S1 presented an increase of 2,52% in the average speed, the S2 of 6,5% and the S3 of 2,34%. The improvements in the average speed in 100m had elapsed of one marked increase in the stroke frequency and a reduction in stroke length. In regards to competitive performance in 50m the S1 and S3 they had respectively presented a decrease in the race?s time equal 1,72 and 1.73%. In relation to the competitive performance in 100m the decrease in the race?s time was of the S1 equal 0,63% and of the S2 0,7%. The S2 was the only that did not present improvements in the competitive performance, however, the gotten results had been very next to its better marks. In accordance with these results we can assumed that the training propose in this study, it was shown effective
Data de Defesa: 25-02-2008
Código: vtls000440738
Informações adicionais:
Idioma: Português
Data de Publicação: 2008
Local de Publicação: Campinas, SP
Orientador: Orival Andries Junior
Instituição: Universidade Estadual de Campinas . Faculdade de Educação Física
Nível: Tese (doutorado)
UNICAMP: Programa de Pós-Graduação em Educação Física

Dono: admin
Criado: 13-08-2008 15:32
Visitas: 7864
Downloads: 610

ArquivoFormatoTamanhoTempo estimado para download
Marinho, Paulo Cesar da Silva.pdfDocumento PDF1642 Kb(1681894 bytes)1 minuto(s) (Velocidade de conexão de 56 kb/s)Visualizar/Download