Consultar: Faculdade de Odontologia - FOP

Título [Principal]: Qualidade de vida relacionada a saude bucal em crianças e adolescentes
Título [Outro Idioma]: Oral health-related quality of life in children and adolescents
Autor(es): Tais de Souza Barbosa
Palavras-chave [PT]:

Questionarios , Tradução , Confiabilidade
Palavras-chave [EN]:
Questionnaires , Translations , Reliability ,
Área de concentração: Odontopediatria
Titulação: Mestre em Odontologia
Banca:
Maria Beatriz Duarte Gavião [Orientador]
Raphael Freitas de Souza
Regina Maria Puppin Rontani
Resumo:
Resumo: Atualmente, o interesse pela qualidade de vida e saúde bucal em crianças vem aumentando, já que as desordens orais provavelmente apresentam efeito negativo na qualidade de vida das mesmas. Um tema que vem recebendo grande destaque é a comparação entre os relatos de qualidade de vida relacionada à saúde bucal originários das crianças e dos pais. Assim, três revisões sistemáticas foram desenvolvidas neste trabalho com o objetivo de revisar a literatura em informações válidas e consistentes provenientes das crianças e pais considerando a qualidade de vida relacionada à saúde bucal em crianças, e identificar o padrão de concordância/discordância entre ambos. O levantamento bibliográfico, de 1985 a 2007, foi feito nas bases de dados Medline, ISI, Lilacs e Scielo. Dois pesquisadores realizaram a busca individualmente e selecionaram os artigos que utilizaram instrumentos validados, com medidas quantitativas de saúde bucal da criança e direcionados às percepções das crianças e dos pais sobre qualidade de vida relacionada à saúde bucal em crianças. Na primeira revisão foram encontrados 89 artigos e selecionados treze, os quais demonstraram validade construtiva adequada. Entretanto, o autoentendimento da criança em relação à saúde bucal e ao bem-estar foi afetado pelas variáveis: idade, gênero, raça, educação, cultura, experiências relacionadas às condições bucais e à idade, oportunidade de tratamento, estágio de desenvolvimento, adaptação cultural dos questionários e auto-percepção da necessidade de tratamento. Doze artigos de 402 inicialmente identificados foram incluídos na segunda revisão. Os resultados demonstraram que as relações entre qualidade de vida e saúde bucal em crianças não são diretas, mas mediadas por variáveis pessoais, sociais e ambientais, assim como pelo desenvolvimento da criança, o qual influencia a compreensão da relação entre saúde, doença e qualidade de vida. Na terceira revisão, dos 87 artigos que foram criticamente avaliados, cinco estudos foram selecionados, os quais demonstraram que as crianças e os pais não apresentam necessariamente as mesmas percepções sobre a qualidade de vida relacionada à saúde bucal. Embora o relato dos pais seja incompleto, devido ao desconhecimento sobre algumas experiências da criança, informações úteis podem ser obtidas. Estas revisões sistemáticas foram relevantes não somente para identificar, revisar e avaliar os estudos prévios sobre a qualidade de vida relacionada à saúde bucal em crianças, mas principalmente para o início de uma série de pesquisas nas populações de crianças e pais brasileiros neste contexto. Sendo assim, dois estudos transversais foram realizados. No primeiro estudo realizou-se a tradução dos questionários Child Perceptions Questionnaires (CPQ8-10 e CPQ11-14) para língua portuguesa, as respectivas adaptações culturais (n=80) e a verificação da validade (n=210) e confiabilidade (n=40). Os resultados demonstraram que ambos os questionários são válidos e confiáveis para uso na população de crianças brasileiras, embora a validade discriminativa tenha sido esporádica, inconsistente ou inexistente. O segundo estudo consistiu da tradução do questionário Parental Perceptions Questionnaire (PPQ) para a língua portuguesa e as adaptações culturais necessárias (n=20), além da avaliação da respectiva validade (n=210), confiabilidade (n=20) e concordância entre os relatos da criança e dos pais (210 pares de crianças e pais) sobre a qualidade de vida relacionada à saúde bucal das crianças. Os resultados demonstraram que a versão brasileira do PPQ apresentou propriedades psicométricas adequadas. Alguns pais apresentaram conhecimento limitado sobre a qualidade de vida relacionada à saúde bucal das crianças. Considerando que as percepções dos pais e das crianças mensuram percepções diferentes da mesma realidade, informações provenientes desses podem ser complementos na avaliação da criança.

Abstract: More recently, there has been increasing interest in the oral health-related quality of life (OHRQoL) of children, since pediatric oral disorders are likely to have a negative effect on the child quality of life (QoL). One issue that receives a great deal of attention is the comparison of the measurement of children OHRQoL reports with those of their parents. In this way, three systematic reviews were carried out to review the literature on valid and reliable informations from children and parents concerning child OHRQoL, and to identify the pattern of agreement/disagreement between their reports. The literature was searched using Medline, ISI, Lilacs and Scielo, from 1985-2007. Two researchers independently checked and then selected only articles that used well-validated instruments, provided quantitative measurements of child clinical oral health status, and presented children and parental perceptions of child OHRQoL. In the first systematic review, from 89 records found, thirteen fulfilled the criteria. All selected studies suggested good construct validity. However, child understanding of oral health and well-being are affected by age, age-related experiences, gender, race, education, culture, experiences related to oral conditions, opportunities for treatment, childhood period of changes, back-translating questionnaire and child self-perceived treatment need. Twelve of 402 articles originally identified were included in the second systematic review. The results showed that the relationships between clinical oral health status and QoL in children were not direct, but mediated by a variety of personal, social and environmental variables, as well as by the child development, which have influence on the comprehension about the relationship among health, illness and QoL. In the third one, out of 87 articles that were critically assessed, five studies were selected, which showed that children and parents do not necessarily share similar views about child OHRQoL. Although the parental reports may be incomplete due to lack of knowledge about certain experiences, they still provide useful information. These systematic reviews were important not only to identify, to review and to assess the literature findings on child OHRQoL, but principally to start a series of researches on Brazilian child and parent populations concerning child OHRQoL. In this way, two cross-sectional studies were conducted. The first one translated the Child Perceptions Questionnaires (CPQ8-10 and CPQ11-14) into Portuguese language, made the necessary cultural adaptations (n=80) and evaluated their validity (n=210) and reliability (n=40). The results showed that both questionnaires were valid and reliable for use in Brazilian child population, although discriminant validity had been sporadic, inconsistent or non-existent. The second study translated the Parental Perceptions Questionnaire (PPQ) into Portuguese, made the necessary cultural adaptations (n=20), tested its validity (n=210) and reliability (n=20) and evaluated the concordance between parent and child reports (210 pairs of parents and children) concerning child OHRQoL. The results showed that the Portuguese version of PPQ had good psychometric properties. Some parents have limited knowledge about child’ OHRQoL. Given that parental and child reports are measuring different perceptions of the same reality, information provided by parents can complement the child’ evaluation.
Data de Defesa: 29-02-2008
Código: vtls000433201
Informações adicionais:
Idioma: Português
Data de Publicação: 2008
Local de Publicação: Piracicaba, SP
Orientador: Maria Beatriz Duarte Gavião
Instituição: Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Odontologia de Piracicaba
Nível: Dissertação (mestrado)
UNICAMP: Programa de Pós-Graduação em Odontologia

Dono: admin
Criado: 17-11-2008 15:02
Visitas: 3168
Downloads: 159

ArquivoFormatoTamanhoTempo estimado para download
Barbosa, Tais de Souza_M.pdfDocumento PDF1646 Kb(1685317 bytes)1 minuto(s) (Velocidade de conexão de 56 kb/s)Visualizar/Download