Consultar: Faculdade de Ciências Médicas - FCM

Título [Principal]: Cancer da prostata : estudo da graduação de Gleason em biopsias de agulhas e especimes de prostatectomia radical
Título [Outro Idioma]: Prostate cancer : Gleason histologic grading in needle biopsy and radical prostatectomy specimens
Autor(es): Marbele Santos Guimarães
Palavras-chave [PT]:

Prostatectomia , Prostata - Cancer , Prostata , Biopsia por agulhas
Palavras-chave [EN]:
Prostatectomy , Prostate, Prostate , Biopsy,
Área de concentração: Anatomia Patologica
Titulação: Mestre em Ciencias Medicas
Banca:
Athanase Billis [Orientador]
Celina de Paula Sollero
Leandro Luiz Lopes de Freitas
Resumo:
Resumo: Há evidências mostrando que a graduação de Gleason para carcinoma da próstata é um dos mais importantes fatores prognósticos de comportamento biológico e um dos mais influentes fatores para determinar o tratamento do câncer da próstata. Este trabalho tem por finalidade comparar: a graduação de Gleason nas biópsias de agulha com a graduação nas prostatectomias radicais correspondentes; correlacionar a graduação de Gleason nas biópsias de agulha com a extensão tumoral nas prostatectomias radicais correspondentes; correlacionar a graduação de Gleason na prostatetomia radical com extensão tumoral, margens cirúrgicas comprometidas e estádio patológico; e, comparar a progressão bioquímica (PSA) da moléstia (recorrência e/ou metástase) pós-prostatectomia radical entre pacientes com: Gleason grau baixo/intermediário (contagem final < 7) vs grau alto (contagem final?7); contagem final 3+4 vs 4+3; e, grau predominante 4 ou 5 vs grau predominante menor que 4. Trata-se de um estudo retrospectivo baseado em 200 espécimes de prostatectomias radicais e de biópsias correspondentes provenientes de pacientes operados no Hospital das Clínicas da FCM-Unicamp no período de 1997 a 2004. A extensão tumoral foi estimada por um método semiquantitativo de contagem de pontos. A progressão bioquímica (recorrência e/ou metástase) da moléstia pós-prostatectomia radical estabelecida pelo Serviço de Urologia do Hospital das Clínicas da Unicamp é o valor de PSA igual ou maior que 0,5 ng/mL. Os dados foram analisados estatisticamente utilizando Statistica 5.5 (StatSoft,Inc., Tulsa, OK, USA). Foi considerado significante o valor de p ?0,05. Houve exata correspondência em 47,1% dos casos quando comparada contagem final de Gleason na biópsia de agulha com a contagem final na prostatectomia correspondente. A contagem de Gleason foi subestimada em 40,6% dos casos e superestimada em 12,3% nas biópsias de agulha. A correlação entre contagem final de Gleason nas biópsias de agulha com a extensão tumoral nas prostatectomias radicais correspondentes mostrou-se altamente significante (p<0.001). A correlação da graduação histológica de Gleason na prostatectomia radical foi altamente significante com extensão tumoral (p<0,001), margens cirúrgicas positivas (p<0,001) e estádio patológico (p<0,001). O tempo de recorrência bioquímica (PSA) livre de doença comparando pacientes com Gleason contagem final < 7 vs contagem final >7 (log-rank, p=0,2674); contagem final 3+4 vs 4+3 (log-rank, p=0. 3207); e, grau predominante 4 ou 5 vs grau predominante menor que 4 (log-rank, p=0,1759) não foi estatisticamente significante. Contagens finais maiores na graduação de Gleason na prostatetomia radical se correlacionam com maior extensão tumoral, margens cirúrgicas comprometidas e estádio patológico mais avançado. A maioria dos pacientes mostraram igual ou maior contagem final comparando a contagem final de Gleason na prostatectomia com a biópsia de agulha correspondente. Em nosso estudo, não houve diferença estatisticamente significante em relação à progressão bioquímica quando comparados contagem final <7 vs ?7, contagem final 3+4=7 vs 4+3=7 e grau predominante <4 vs ?4. predominante 4 ou 5 vs grau predominante menor que 4 (log-rank, p=0,1759) não foi estatisticamente significante

Abstract: There are evidences showing that Gleason grading of prostatic adenocarcinoma is one of the most powerful predictors of biological behavior and one of the most influential factors used to determine treatment for prostate cancer. The aim of the current report was to compare Gleason score on needle biopsy to Gleason score in the correspondent surgical specimen, correlate Gleason score on needle biopsy to tumor extent in surgical specimen, correlate Gleason score in the specimens to several clinicopathologic variables, and compare biochemical (PSA) progression following surgery between patients with Gleason low-grade vs high-grade, Gleason score 3+4 vs 4+3 and Gleason predominant grade <4 or >4. The study population consisted of 200 consecutive patients submitted to radical prostatectomy. Tumor extent was evaluated by a point-count method. Biochemical progression was defined as PSA ? 0.5ng/mL. Time to PSA progression was studied using the Kaplan-Meier product-limit analysis. There was exact correspondence in 47.1% of cases, when Gleason score on the biopsy was compared to the correspondent surgical specimen. Gleason score was higher in the specimen in 40.6% of cases and lower in 12.3%. High-grade Gleason score on the biopsy significantly correlated to higher tumor extent (p<0.001). High-grade Gleason score in the surgical specimen significantly correlated to more extensive tumors (p<0.001), positive margins (p<0.001) and extraprostatic extension (pT3a/pT3b) (p<0.001). Time of biochemical (PSA) progression-free survival comparing patients with Gleason score <7 vs ?7 (log-rank, p=0.2674), Gleason score 3+4=7 vs 4+3=7 (log-rank, p=0.3207) and Gleason predominant grade <4 vs >4 (log-rank, p=0.1759) was not statistically significant. High-grade Gleason score significantly correlates with more extensive tumors in the surgical specimen, positive margins, and more advanced pathologic staging. Most of the patients show either an exact Gleason score or a higher score in the surgical specimen comparing to the needle biopsy. In our study, time of biochemical (PSA) progression-free survival between patients with Gleason score <7 vs ?7, Gleason score 3+4=7 vs 4+3=7 and Gleason predominant grade <4 or >4 was not statistically significant
Data de Defesa: 02-07-2007
Código: vtls000418778
Informações adicionais:
Idioma: Português
Data de Publicação: 2007
Local de Publicação: Campinas, SP
Orientador: Athanase Billis
Instituição: Universidade Estadual de Campinas . Faculdade de Ciências Médicas
Nível: Dissertação (mestrado)
UNICAMP: Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas

Dono: admin
Criado: 24-01-2008 11:09
Visitas: 6725
Downloads: 115

ArquivoFormatoTamanhoTempo estimado para download
Guimarães, Marbele Santos.pdfDocumento PDF9538 Kb(9766799 bytes)4 minuto(s) (Velocidade de conexão de 56 kb/s)Visualizar/Download