Consultar: Faculdade de Ciências Médicas - FCM

Título [Principal]: Delirio e delito : estudo caso-controle de homens delirantes que cometeram atos criminosos com violencia comparados com delirantes que não cometeram atos criminosos
Título [Outro Idioma]: Desulion and crime : case-control study of delusional men who have committed criminal acts with violence compared to delusional men who have not committed criminal acts
Autor(es): Eduardo Henrique Teixeira
Palavras-chave [PT]:

Psicopatologia , Transtornos psicotico , Crime
Palavras-chave [EN]:
Psychopathology , Psychotic disorders , Crime ,
Área de concentração: Saude Mental
Titulação: Mestre em Ciencias Medicas
Banca:
Paulo Dalgalarrondo [Orientador]
Claudio Banzato
Miguel Chalub
Resumo:
Resumo: Introdução: Aspectos da psicopatologia do delírio e do perfil dos pacientes delirantes parecem relacionados à ocorrência de crime violento. Objetivo: Descrever o perfil sócio-demográfico e psicopatológico de sujeitos delirantes que cometeram crimes violentos. Métodos: Estudo retrospectivo do tipo caso-controle, comparando dois grupos de trinta pacientes delirantes. Todos pacientes apresentaram transtorno psicótico com atividade delirante definida. Os pacientes do grupo caso cometeram crimes violentos e foram selecionados da Casa de Custódia do município de Franco da Rocha-SP, nos anos de 2004 a 2006. Os pacientes do grupo controle foram selecionados de enfermaria psiquiátrica do Hospital das Clínicas da Unicamp, do Hospital e Maternidade Celso Pierro (Puc-Campinas) e do Instituto Américo Bairral do município de Itapira-SP. Foram utilizadas as escalas PANSS (Escala das Síndromes Positiva e Negativa), MINI (Entrevista Neuropsiquiátrica Mini-Internacional) e MMDAS (Escala de Avaliação de Delírio Macarthur-Maudsley). Resultados: Os dois grupos foram muito parecidos em relação ao perfil sócio-demográfico, história da doença, comorbidade de substâncias psicoativas e conteúdo do delírio. Os pacientes do grupo caso apresentaram mais antecedentes criminais, embora tenham cometido menos freqüentemente agressões leves. As vítimas dos crimes foram com mais frequência parentes ou conhecidos. Em relação às dimensões do delírio, o grupo caso teve menor pontuação em ?inibição de ação? e ?afeto negativo?. Conclusões: Fatores intrínsecos do delírio parecem ser mais relevantes do que o perfil sócio-demográfico nos sujeitos delirantes que cometem crimes. Delírios que induzem a inibição de ações aparentemente também reduzem o potencial de ações violentas. Ao contrário do que se afirma correntemente, pacientes delirantes assustados e com outros afetos negativos associados ao delírio parecem cometer menos atos violentos

Abstract: Introduction: Some aspects of the psychopathology of delusion and the profile of the delirious patients seem to be related to the occurrence of violent crime. Objective: To describe the social-demographic and psychopathologic profile of delirious patients who have committed violent crimes. Methods: Retrospective case-control study, comparing two groups of thirty delusional patients. All patients had presented psychotic disorders with definite delusion activity. The patients of the case group had committed violent crimes and have been selected out of the criminal-psychiatric ward Franco da Rocha-SP, from 2004 to 2006. The patients of the control group have been selected out of psychiatric ward of the Hospital das Clínicas da Unicamp, of the Hospital e Maternidade Celso Pierro (PUC-Campinas) and of the Instituto Américo Bairral of the city of Itapira-SP. Scales PANSS (Positive and Negative Syndrome Scale), MINI (Mini International Neuropsychiatric Interview) and MMDAS (Macarthur-Maudsley Delusion Assessment Scale) have been used. Results: The two groups were very similar as far as social-demographic profile, history of the illnesses, substance abuse and content of the delusion. The patients of the case group had greater criminal records, although a smaller frequency of light aggressions. The victims of the crimes had been more often acquaintances or relatives. In relation to the dimensions of the delusion, the patients in the study group scored less in "action inhibition" and "negative affection". Conclusions: Intrinsic factors of the delusion seem to be more relevant than social-demographic profile in the delusional patients who commit crimes. Delusions that induce action inhibition apparently also reduce the potential for violent actions. In contrast to what is commonly said, delusional patients with fear and other negative affection associated to the delusion seem to commit less violent acts
Data de Defesa: 15-02-2007
Código: vtls000411372
Informações adicionais:
Idioma: Português
Data de Publicação: 2007
Local de Publicação: Campinas, SP
Orientador: Paulo Dalgalarrondo
Instituição: Universidade Estadual de Campinas . Faculdade de Ciências Médicas
Nível: Dissertação (mestrado)
UNICAMP: Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas

Dono: admin
Criado: 18-06-2007 11:39
Visitas: 4218
Downloads: 111

ArquivoFormatoTamanhoTempo estimado para download
Teixeira, Eduardo Henrique.pdfDocumento PDF2323 Kb(2378711 bytes)1 minuto(s) (Velocidade de conexão de 56 kb/s)Visualizar/Download