Consultar: Faculdade de Odontologia - FOP

Título [Principal]: Avaliação da articulação temporomandibular de individuos livres de estresse : estudo clinico e por ressonancia magnetica
Título [Outro Idioma]: Temporomandibular joint evaluation of non-stressed individuals : clinical and a magnetic ressonance imaging study
Autor(es): Jose Osmar de Vasconcelos Filho
Palavras-chave [PT]:

Articulação temporomandibular , Stress , Transtornos de articulação temporomandibular
Palavras-chave [EN]:
Temporomandibular joint , Stress , Temporomandibular joint disorders ,
Área de concentração: Radiologia Odontologica
Titulação: Doutor em Radiologia Odontologica
Banca:
Solange Maria de Almeida [Orientador]
Luiz Cesar de Moraes
Mari Eli Leonelli de Moraes
orberto Boscolo
sco Haiter Neto
Resumo:
Resumo: A realização desta pesquisa teve por propósito avaliar a articulação temporomandibular de indivíduos livres de estresse. Fizeram parte da amostra, 40 indivíduos, residentes do povoado de Curimans (Ce) que, após serem submetidos a um teste específico do Manual do Inventário de Sintomas de Estresse para adultos de LIPP (ISSL), foram classificados como livres de estresse. Os indivíduos foram submetidos a Exame Clínico e Exame por imagem que se constituiu de Ressonância Magnética. As articulações temporomandibulares foram avaliadas individualmente e após a análise dos resultados obtidos foi observado que ruído foi o sintoma mais relatado durante a anamnese (30% da amostra); mastigação unilateral ?sempre? e ?às vezes? foi o hábito parafuncional mais citado (62,5%). Com relação ao exame clínico, movimento mandibular limitado ocorreu em 22,5% dos indivíduos; desvio ou deflexão ocorreu em 30% da amostra; dor à palpação ocorreu em 6,25% das articulações e dor durante a função em 8,75%; dor muscular estava presente em 35% da amostra. A maior ocorrência foi para ruído, sendo observado em 38,75% das articulações. Com relação ao exame por imagem, deslocamento de disco foi observado em 24 articulações (30% da amostra), sendo que deslocamento sem redução foi observado somente em 02 articulações. Posição do côndilo foi observada estar alterada em 23,75% da amostra, sendo o posicionamento posterior o que mais ocorreu (16 articulações); mobilidade condilar anormal foi observada em 26 articulações. Utilizando-se o Teste Exato de Fischer e o Teste do c 2 como análises estatísticas, observou-se não haver relação entre dor e posição do disco (p=0,22); entre dor e função do disco (p =0,54); entre posição do disco e trajetória mandibular (p =0,48). Verificou-se haver relação entre posição do disco e ruído articular (p = 0,0019) e entre posição do disco e posição do côndilo da mandíbula (p = 0,005). Somente dois indivíduos apresentaram dor, limitação de movimento da mandíbula e ruído articular; sendo que um apresentava deslocamento de disco. Concluiu-se assim, que a ausência de estresse é um forte fator para o não desencadeamento de disfunção temporomandibular

Abstract: This study was conducted to evaluate the temporomandibular joint of stressfree individuals. The sample comprised 40 individuals living in the area of Curimans (CE), who were classified as stress-free after undertaking the Lipp Stress Symptoms Inventory for Adults. The subjects were submitted to clinical examination and imaging examination, which comprised magnetic resonance imaging. The temporomandibular joints were evaluated individually and analysis of the outcomes achieved revealed that noise was the symptom most often reported during anamnesis (30% of the sample); unilateral mastication was the most frequently reported parafunctional habit ?always? and ?sometimes? (62.5%). With regard to clinical examination, there was limited mandibular movement in 22.5% of individuals; deviation or deflection occurred in 30% of the sample; pain to palpation affected 6.25% of joints, and pain during function in 8.75%; muscle pain was present in 35% of subjects. The highest frequency was observed for noise, namely in 38.75% of joints. As to the imaging examination, disc displacement was observed in 24 joints (30% of the sample), being that displacement without reduction was observed in only 2 joints. The condyle position was altered in 23.75% of the sample, with predominance of posterior positioning (16 joints); abnormal condylar mobility was found in 26 joints. Application of the Fisher?s exact test and c2 test as statistical analysis revealed no relationship between pain and disc positioning (p=0.22); pain and disc function (p=0.54); disc positioning and mandibular pathway (p=0.48). A relationship was observed between the disc positioning and joint noise (p=0.0019) and between disc positioning and condyle positioning (p=0.005). Only two individuals reported pain, limited mandibular movement and joint noise, one of which presented disc displacement. Thus, it was concluded that absence of stress is a strong factor for non-appearance of temporomandibular dysfunction
Data de Defesa: 18-01-2005
Código: vtls000349843
Informações adicionais:
Idioma: Português
Data de Publicação: 2005
Local de Publicação: Piracicaba, SP
Orientador: Solange Maria de Almeida
Instituição: Universidade Estadual de Campinas . Faculdade de Odontologia de Piracicaba
Nível: Tese (doutorado)
UNICAMP: Programa de Pós-Graduação em Radiologia Odontológica

Dono: admin
Criado: 04-06-2007 11:29
Visitas: 2003
Downloads: 141

ArquivoFormatoTamanhoTempo estimado para download
Vasconcelos Filho, José Osmar de.pdfDocumento PDF2135 Kb(2185862 bytes)1 minuto(s) (Velocidade de conexão de 56 kb/s)Visualizar/Download