Consultar: Faculdade de Ciências Médicas - FCM

Título [Principal]: Condicionantes maternos e crescimento de crianças de baixo peso ao nascer : um estudo longitudinal
Título [Outro Idioma]: Maternal characteristics and growth in low birth weight infants : a longitudinal study
Autor(es): Lucia Kurdian Maranha
Palavras-chave [PT]:

Saude materno-infantil , Crianças - Crescimento , Crianças - Desenvolvimento , Neonatologia
Área de concentração: Saude Coletiva
Titulação: Doutor em Saude Coletiva
Banca:
Ana Maria Segall Correa [Orientador]
Maria Antonieta de Barros Leite Carvalhaes
Claudia Valeria Cardim da Silva
Sergio Tadeu Martins Marba
Jose Guilherme Cecatti
Resumo:
Resumo: O objetivo estudo foi estudar a associação entre a velocidade de crescimento de crianças com baixo peso ao nascer, entre o 3º e 6º meses de vida, e características maternas sociodemográficas, culturais, de saúde, fatores familiares, características da rede e do apoio social e cuidado infantil. Foi realizado, entre abril de 2002 e julho de 2003, um estudo prospectivo do tipo concorrente, com amostra de 170 mães e crianças com peso ao nascer entre 1500 e 2500g, SUS dependentes, nascidas e residentes no Município de Campinas. A amostra foi selecionada nas duas maternidades com o maior número de nascimentos de crianças com baixo peso (Maternidade de Campinas e Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher ? CAISM/UNICAMP). As variáveis referentes às características maternas e das crianças foram obtidas em duas etapas: uma na maternidade e outra no seu domicílio. A etapa na maternidade consistiu do levantamento do prontuário de internação da mãe e da criança para obtenção de dados de identificação, antropometria, condições do parto e nascimento, morbidade, seguida de uma entrevista com a mãe. No domicílio, foram obtidos dados antropométricos da criança e das mães e foi aplicada nova entrevista. Todas as entrevistas foram realizadas utilizando-se questionário semi-estruturado, previamente testado. Para análise dos dados foram calculadas velocidades de crescimento por incremento de peso de cada criança. Para análise das variáveis foram realizadas distribuições de freqüência, tabulações cruzadas entre as variáveis, estimativas dos RR e respectivos intervalos de confiança (95%) e significância estatística das associações a partir do teste de Qui-quadrado. A análise final de associação utilizou modelo de regressão multivariado onde os fatores em estudo eram inseridos ordenados e de modo hierarquizado, por um processo baseado em um modelo teórico dos fatores determinantes do crescimento infantil. Foram identificados como fatores de risco para ganho de velocidade de crescimento abaixo do esperado para a média das crianças: a) não planejamento da gravidez pelas mulheres (OR=2,35; p=0,015); b) mães e crianças vivendo em domicílio com tipo de esgoto inadequado (OR= 4,03; p=0,014); c) o sexo também esteve associado à velocidade de crescimento entre as crianças de BPN, com sexo feminino apresentando risco para menor velocidade de crescimento (OR=3,36; p=0,005). Para outros condicionantes maternos, os resultados sugerem aumento de risco para velocidade de crescimento abaixo da média, mas os odds ratios encontrados não alcançaram significância estatística. Os achados acima mostram que condicionantes maternos, sexo e condições ambientais, exercem influência sobre a velocidade de crescimento de crianças de BPN após o nascimento. Todavia, os resultados do estudo apontam para a necessidade de um maior tempo de seguimento, quando se trata de avaliar as associações dos demais fatores sobre o crescimento infantil

Abstract: A cohort study was carried out between April 2002 and July 2003, covering a sample of 170 mothers and their offspring with birth weight between 1500 and 2500 grams, covered by the Brazilian Health System (SUS). All children were born and living in the county of Campinas. The sample was selected in the largest obstetric hospital in town, which historically have the largest number of low birth weight deliveries (Maternidade de Campinas and Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher ? CAISM). Data was gathered in two moments: right after the birth and at home four months later. Interviews were carried by trained staff, using validated instrument (questionnaire). Data analysis included the growth rate by weight increase over each child as dependent variable. Independent variables were studied through crosstabs, estimates of relative risk with proper confidence interval (95%). Chi-square was employed to evaluate the significance of results in crosstabulation. A multivariate analysis model was used to determine strength of associations between the dependent and independent variables. Most important identified risk factors associated with growth below the average were: unwanted pregnancy (OR=2,35; p=0,1015); sewage inadequate (OR=4,03; p=0,014) and being and being female (OR=3,36; p=0,005). According to the results, we can conclude that the above mentioned maternal characteristics do affect the growth of low birth weight children. These results show that a larger period of follow-up is necessary to avaluate the association between this studied variables and the growth of low birth weight children
Data de Defesa: 27-02-2004
Código: vtls000346470
Informações adicionais:
Idioma: Português
Data de Publicação: 2004
Local de Publicação: Campinas, SP
Orientador: Ana Maria Segall Correa
Instituição: Universidade Estadual de Campinas . Faculdade de Ciencias Medicas
Nível: Tese (doutorado)
UNICAMP: Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva

Dono: admin
Criado: 26-10-2006 16:23
Visitas: 2536
Downloads: 141

ArquivoFormatoTamanhoTempo estimado para download
Maranha, Lucia Kurdian .pdfDocumento PDF1190 Kb(1218646 bytes)1 minuto(s) (Velocidade de conexão de 56 kb/s)Visualizar/Download