Consultar: Faculdade de Educação - FE

Título [Principal]: Faca sem ponta, galinha sem pe, homem com mulher : relações de genero nas brincadeiras de meninos e meninas na pre-escola
Autor(es): Daniela Finco
Palavras-chave [PT]:

Educação infantil , Relações de genero , Pre-escola , Brincadeiras
Titulação: Mestre em Educação
Banca:
Ana Lucia Goulart de Faria [Orientador]
Resumo:
Resumo: Relações de gênero nas brincadeiras entre meninos e meninas de 4 a 6 anos, de uma Escola Municipal de Educação Infantil de Campinas, SP - este é o foco desta pesquisa, que compreende as crianças como atores e atrizes dos processos sociais, como portadores e portadoras de história, reproduzindo e produzindo cultura. O estudo discute as formas de brincadeiras de meninos e meninas, buscando questionar o fato "natural' de que meninos e meninas possuem papéis e comportamentos pré-determinados. Apresenta uma reflexão sobre a troca de papéis nas brincadeiras, fazendo uma discussão sobre os brinquedos considerados "certos" e "errados" para cada sexo. A análise discute os resultados de outras pesquisas e questiona quando afirmam que meninos e meninas demonstram comportamentos, preferências, competências, atributos de personalidade mais apropriados para o seu sexo, seguindo, desde bem pequenos, as normas e padrões estabelecidos. Desse modo, o estudo propõe-se a tratar o tema das relações de gênero de uma perspectiva diferenciada, na tentativa de um olhar não "aduItocêntrico", observando atentamente as transgressões dos papéis sexuais nos momentos de brincadeira, possibilitando enxergar novas formas de ser menino e de ser menina. Ao buscar contextualizar as condições em que ocorrem essas relações, a pesquisa aponta para as formas de construção cultural da corporalidade feminina e masculina e sua relação com as brincadeiras e os brinquedos. Desse modo, o brinquedo, é analisado como um artefato cultural, compreendido como um dispositivo que está relacionado aos processos de construção de idéias, valores, comportamentos, saberes e com um enredo social carregado de significados e intencionalidades. A pesquisa também registra as angústias e dúvidas das professoras da pré-escola frente a questões de gênero na infância, apontando para a dificuldade da diferenciação entre a identidade de gênero e a identidade sexual e discutindo a ausência do tema em cursos de formação. A bibliografia italiana traduzida para o português destacou-se como referência para a concepção de educação infantil. A leitura sobre gênero ajudou a treinar meu olhar para duvidar e estranhar as naturalidades das pistas: Revista dos Estudos Feministas (UFSC), Cadernos Pagu (Núcleo de gênero da UNICAMP), Cadernos de Pesquisa (FCC), as pesquisas do GEERGE (Grupo de Estudos de Educação e Relações de Gênero da UFRS e do NEMGE (Núcleo de Estudos da Mulher e das relações sociais de gênero) da USP). Outras fontes não convencionais, como a literatura infantil e a produção cinematográfica, serviram para a compreensão da temática, permitindo percepções diferenciadas. O estudo conclui que ê necessário questionar o papel social das Instituições de Educação Infantil - creches e pré-escolas -, considerando a sua potencialidade em relação a diversidade e à capacidade de criação e recriação apresentadas pelos meninos e meninas, repensando seu papel frente à diferença existente entre eles. A análise traz questões para repensar a maneira como as (os) diferentes profissionais da pré-escola trabalham as relações de gênero na pequena infância. Uma temática que, sem dúvida, necessita ser mais discutida e aprofundada

Abstract: Gender relationships in the plays between boys and girls (4 and 6 years oId) at Campinas (SP) pubIic pre-school (EMEI). This is the focus of this research, that understands the children as actors and actresses of social processes, who carry history, reproducing and producing culture. This work analyses the way of to pIay of boys and girls, discussing the "natural" fact of boys and girls to have predetermined roles and behaviors. It presents a reflection on the exchange of sex-roles in pIay, discussing the toys considered "right" and "wrong" for each sex. The analysis opposes researches that consider that boys and girIs demonstrate behaviors, preferences, abilities and personality's attributes appropriated for their sex, following since very young, the established norms and standards. Thereby, intently observing the transgressions of the sex-role during play, this study proposes to deal with the subject of gender relationships from a differentiated perspective, where the "adult is not the center", making possible to realize new forms of being boy and being girl. During the creation of the context of these relations, this study indicates forms of feminine and masculine cultural construction and its relation with children's play and toys. In this way, the toy is analyzed as a cultural device, understood as a device related to the construction of ideas, values, behaviors, knowledge and full of meanings and intentionalities. The research also registers afflictions and doubts of pre-school teachers in face of questions about gender in early childhood, indicating difficulties of the differentiation of gender identity of the sexual identity, analyzing the absence of this subject in the formation of the teachers. The Italian bibliography, translated into the Portuguese, was distinguished as reference for the conception of early childhood. The readings about gender helped to train my eyes to doubt and to find queer of the naturalness of the tracks: Revista de estudos femininos from UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), Cadernos Pagu (Center of gender studies) from UNICAMP (Universidade Estadual de Campinas), Cadernos de Pesquisa from FCC (Fundação Carlos Chagas), the research of GEERGE (Grupo de Estudos de Educação e Relações de Gênero) from UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) and of NEMGE (Núcleo de Estudos da Mulher e das relações sociais de gênero) from USP (Universidade de São Paulo). Other non conventional sources, as childhood literature and the cinematography production, had served for the thematic understanding, allowing differentiated perceptions. The study concludes that it is necessary to question the social role of the day-care Centers and pre-schools considering its potential in relation the diversity and the capacity of creation and re-creation of boys and girls, rethinking the roles in face of the differences. This study presents questions to rethink the manner as the pre-school with various professionals handle the gender's relations in the early childhood. This thematic, of course, needs to be deeply argued
Data de Defesa: 31-12-2004
Código: vtls000329767
Informações adicionais:
Idioma: Português
Data de Publicação: 2004
Local de Publicação: Campinas, SP
Orientador: Ana Lucia Goulart de Faria
Instituição: Universidade Estadual de Campinas . Faculdade de Educação
Nível: Dissertação (mestrado)
UNICAMP: Programa de Pós-Graduação em Educação

Dono: admin
Criado: 17-05-2006 14:00
Visitas: 9384
Downloads: 1049

ArquivoFormatoTamanhoTempo estimado para download
Finco, Daniela.pdfDocumento PDF22047 Kb(22576541 bytes)10 minuto(s) (Velocidade de conexão de 56 kb/s)Visualizar/Download