Consultar: Faculdade de Engenharia Agrícola - FEAGRI

Título [Principal]: Irrigação da cultura da alface com agua residuaria tratada com leitos cultivados com macrofita
Autor(es): Delvio Sandri
Palavras-chave [PT]:

Aguas residuais de irrigação , Alface ,
Área de concentração: Água e Solo
Titulação: Doutor em Engenharia Agrícola
Banca:
Edson Eiji Matsura [Orientador]
Resumo:
Resumo: Este trabalho teve como objetivo avaliar a viabilidade do uso de água residuária tratada com leitos cultivados com macrófitas, comparada com água de um depósito de fonte hídrica superficial, aplicadas na irrigação da cultura da alface (Lactuca sativa L.), cultivar “Elisa”, por meio de ensaios de campo, utilizando os sistemas de irrigação por aspersão, gotejamento subterrâneo e superficial. O experimento foi realizado no campo experimental da Faculdade de Engenharia Agrícola da Universidade Estadual de Campinas, onde as avaliações foram realizadas durante dois ciclos da cultura, sendo o 1º ciclo no período de 08/06 a 23/07/01 e o 2º ciclo de 17/08 a 3/10/2001. Foi analisada a qualidade física, química e biológica da água residuária e do depósito de fonte superficial utilizada na irrigação, aos 06, 26 e 46 dias após o transplantio no 1º ciclo e aos 10, 25 e 47 dias após o transplantio no 2º ciclo da alface e conseqüente contaminação da cultura por coliformes totais e Escherichia coli. As alterações nas propriedades químicas do solo e solução do solo, foram medidas no início, meio e final de cada ciclo. Analisou-se também os parâmetros de crescimento, produtividade e composição química da parte aérea da alface, grau de entupimento dos emissores e coeficientes de uniformidade medidos no início do 1º ciclo (gotejadores novos), no intervalo entre 1º e 2º ciclo e ao final do 2º ciclo. Observou-se a partir dos resultados obtidos, que a água residuária apresentou valores de condutividade elétrica e razão de absorção de sódio baixos, indicando não haver problema de salinização do solo e conseqüente danos às culturas. As amostras de água se enquadram como de salinidade média, em relação ao risco de sodificação do solo. Dos macronutrientes essenciais ao crescimento da cultura presentes na água residuária, podemos destacar o nitrogênio amôniacal com concentração máxima de 38,75 mg.L-1, fosfatos com 5,95 mg.L-1 e o potássio com 12,0 mg.L-1. Em relação a presença de coliformes totais e Escherichia coli, observou-se que no gotejamento subterrâneo e superficial, não houve risco de contaminação nas folhas da alface, podendo esta técnica ser utilizada para aplicação de água residuária tratada com leitos cultivados de macrófitas. A aspersão ao contrário, mostrou contaminação acima dos limites permissíveis pela legislação vigente (102 NMP de coliformes fecais por 100 mL). Dos parâmetros analisados no solo, o sódio foi o que apresentou maior incremento na composição em relação aos índices iniciais. Os elementos químicos, fósforo, manganês, magnésio e enxofre, mostraram elevação de sua concentração no meio do ciclo, diminuindo até o final do ciclo, atribuindo-se a elevação devido a aplicação de água residuária e a diminuição principalmente ao consumo pelas plantas. O uso de água residuária tratada com leitos de macrófitas, provocou maior entupimento dos gotejadores que a água de fonte hídrica superficial, mostrando haver a necessidade de um melhor tratamento da água residuária, principalmente no que se refere a presença de microrganismos, tanto para a aspersão, como para a irrigação por gotejamento. No gotejamento subterrâneo utilizando água residuária, observou-se redução média de vazão durante os dois ciclos de 8,1%, enquanto que no gotejamento superficial a redução foi de 5,9%. Utilizando água do depósito de fonte hídrica superficial, a redução de vazão média foi de 2,5% no gotejamento subterrâneo e de 1,1% no gotejamento superficial. A uniformidade de emissão, utilizando água residuária e gotejamento subterrâneo, diminuiu de 98,7% no início do 1º ciclo para 90,8% no final do 2º ciclo, já no gotejamento superficial a redução foi de 98,7% para 94,9%, enquanto que utilizando água do depósito, a redução foi de 99,0% para 98,0% no gotejamento subterrâneo e de 98,6% para 98,3% no gotejamento superficial. A produtividade da alface foi mais elevada no 2º ciclo, utilizando água residuária, nos sistemas de irrigação por gotejamento subterrâneo com 4,8 ton.ha-1 e no superficial com 4,5 ton.ha-1, enquanto que utilizando água do depósito, para estes mesmos sistemas de irrigação, a produção foi de 3,0 e 3,3 ton.ha-1, respectivamente, mostrando que a produtividade da alface, esteve associada a presença de nutrientes na água. A concentração da maioria dos elementos químicos analisados nas folhas da alface, foi considerada normal e adequado, estando dentro dos padrões normais de plantas bem nutridas, não sendo afetada pela qualidade da água, com exceção ao sódio, que apresentou valores acima de 685,0 mg.kg-1 nos tratamentos irrigados com água residuária, enquanto que na água do depósito foi cerca de 106,0 mg.kg-1, mostrando que a água residuária influenciou significativamente no acúmulo deste íon na planta. Os resultados obtidos demonstram a possibilidade do uso de água residuária, como fonte de nutrientes para as plantas, substituindo ou diminuindo as adubações com fertilizantes químicos comerciais e reduzindo os custos de produção.

Abstract: The objective of this work was to study the use of wastewater treated with wetlands and compared to ponded water, applied in the irrigation of the lettuce (Lactuca sativa L.), c.v. “Elisa”, using sprinkler, drip subsurface and surface irrigation systems. The experiment was carried out in the Experimental Field of the Agricultural Engineering Faculty of the State University of Campinas. The experiment were evaluated during two cycles of the lettuce crop, being the first cycle from 08/06 to 23/07/02 and the second cycle from 17/08 to 03/10/2002. The following parameter were analyzed: contamination of the lettuce by total coliforms and Escherichia coli, degree of drippers clogging, alterations in the chemical composition of the soil and its solution. The analysis of the plant growth parameters, productivity and chemical composition of the aerial part of the lettuce were also evaluated. The drip flow evaluations were done before the first crop, after the first cycle and at the end of the second cycle. Chemical analyses of the soil and quality of the water were measured in the beginning, half and end of each cycle. The wastewater showed low values of electric conductivity and sodium absorption ratio, which indicated low risk of soil salinization and the damages to the crop unlikely. The wastewater showed following maximum values for the macroelements: nitrogen ammonia equal to 38,75 mg.L-1, phosphates equal to 5,95 mg.L-1 and potassium equal to 12,0 mg.L-1. In relation to crop contamination to total coliforms and Escherichia coli, it was observed that the subsurface and surface drip irrigation, did not showed risk of contamination, made it feasible the use these techniques to apply wastewater treated with wetlands. On the other hand, the sprinkler irrigation showed contamination above the allowable legal limits (102 fecal coliformes.100 mL-1). From the soil parameters analyzed, the sodium presented high increment in the composition related to the initial values. The chemical elements, phosphorus, manganese, magnesium and sulfur, showed concentration elevations in the middle of the cycle, decreasing at the end. The elevation occurred due to the application of wastewater and the decreasing due to the consumption of the plants. The use of wastewater treated with wetlands, caused dripper cloggings higher then the ponded water, which recommended better biological treatment for the wastewater condition. In the subsurface irrigation using wastewater, the average flow reduction was 8,1% during the trial, while in the surface system the reduction was 5,9%. Using the surface deposit water, the average flow reduction was 2,5% for subsurface irrigation and 1,1% for the surface irrigation. The emission uniformity using xx wastewater and irrigation subsurface, decreased from 98,7% in the beginning of the first cycle to 90,8% in the end of the second cycle, while in the surface irrigation the reduction varied from 98,7% to 94,9%. A lettuce high yield was verified in the second cycle, using surface drip irrigation (4,5 ton.ha-1) and the subsurface drip irrigation (4,8 ton.ha-1) using wastewater, showing that the presence of nutrients in that water affected positively in the crop development. The concentration of the chemical elements in the lettuce plant was considered normal and appropriate, being well fitted in the plants nurtured standards, and not being affected by the quality of irrigation water, with exception of the sodium, which presented values above 685,0 mg.kg-1, while in the ponded water was around to 106 mg.kg-1. The obtained results demonstrated the possibility to use wastewater as a source of nutrients for plants, substituting or reducing the application of commercial fertilizers and reducing the cost production.
Data de Defesa: 05-2003
Código: vtls000300914
Informações adicionais:
Idioma: Português
Data de Publicação: 2003
Local de Publicação: Campinas, SP
Orientador: Edson Eiji Matsura
Instituição: Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Engenharia Agricola
Nível: Tese (doutorado)
UNICAMP: Programa de Pós-Graduação em Engenharia Agrícola

Dono: admin
Criado: 16-10-2003 10:29
Visitas: 7588
Downloads: 1151

ArquivoFormatoTamanhoTempo estimado para download
Sandri, Delvio.pdfDocumento PDF798 Kb(817131 bytes)1 minuto(s) (Velocidade de conexão de 56 kb/s)Visualizar/Download