Consultar: Instituto de Estudos da Linguagem - IEL

Título [Principal]: A interpretação de proverbios equivalentes por afasicos : um estudo enunciativo
Autor(es): Sandra Elisabete de Oliveira Cazelato
Palavras-chave [PT]:

Afasia , Neurolinguistica , Parafrase
Titulação: Mestre em Linguistica
Banca:
Edwiges Maria Morato [Orientador]
Ingedore Grunfeld Villaça Koch
Louenço Chacon Jurato Filho
Anna christina Bentes da Silva
Resumo:
Resumo: Esta pesquisa teve como objetivo o estudo dos processos de significação em jogo na interpretação e manipulação lingüístico-discursiva de enunciados proverbiais realizado por sujeitos af'asicos, mais precisamente, de provérbios equivalentes. O que interessou analisar aqui foi o percurso enunciativo realizado por sujeitos afásicos quando reconheceram ou demonstraram uma tentativa de reconhecimento de determinado enunciado proverbial e seu "correspondente" semântico-pragmático (o "provérbio equivalente"). Além disso, procurei verificar se o tipo de afasia apresentado pelos sujeitos interfere na capacidade semântico-pragmática de selecionar provérbios equivalentes. Na análise dos dados lingüísticos obtidos a partir do Protocolo de estudo, elaborado especialmente para esta pesquisa, observou-se consistência e semelhança nas respostas dos afásicos e dos não-afásicos na escolha de provérbios centralmente relevantes e marginalmente relevantes em relação a equivalência semântico-pragmática com o provérbio alvo. Além disso, a equivalência entre os provérbios se deu tanto entre provérbios mais metafóricos quanto menos metafóricos, sejam eles centralmente relevantes ou marginalmente relevantes. É relevante para o estudo que se empreende aqui a observação de que os sujeitos compreendem os provérb~os (aderem ou estabelecem uma equivalência entre eles) somente se interpretam os contextos nos quais são produzidos. Isso está de acordo com Parret (1988), quando afirma que a compreensão (fundamental nas atividades interpretativas), "como uma habilidade é uma prática-no-mundo, e não uma atividade atuando com elementos mentais primitivos". A enunciação proverbial (suposta na interpretação do provérbio), sendo essencialmente performativa, não pode ser analisada como meramente inferenCÍal (no sentido da inferência lógica). O percurso lingüístico-cognitivo realizado pelos sujeitos afásicos na seleção do provérbio equivalente indica que o sentido não depende apenas do sístema lingüístico, mas constitui-se também de processos cognitivos, discursivos, culturais incluídos nos diferentes modos que o objeto do mundo se apresenta a nós. Um estudo enunciativo pode dar conta da indicação da co.-ocorrência de sernioses e conhecimentos que estão envolvidos nos enunciados proverbiais. Eis o que se procurou destacar com a presente pesquisa

Abstract: The purpose of this research was to study the process of signification taking place in the interpretation and linguistic-discursive use of proverbial enunciations used by aphasic subjects, more precisely, the equivalent proverbs. What mattered here was the enunciative course taken by aphasic subjects when they recognized or demonstrated an attempt of recognition of determined proverbial enunciation and its corresponding semantic-pragmatic (the equivalent proverb). Besides, I tried to check if the type of aphasia presented by the subjects interpheres in the semantic-pragmatic capacity of selecting equivalents proverbs.ln the analysis of the linguistic data obtained ITom the study Protocol, especially made for this research, it was observed the consistency and similarity in the responses of aphasic and non-aphasic subjects in choosing centrally relevant proverbs and marginaIly relevant proverbs related to the semenatic-pragmatic equivalence with the target proverb. Besides, the equivalence between the proverbs took place as much among more metaphoric proverbs as less metaphoric proverbs, wether they were centrally or marginally relevant. 1t is relevant for the study here undertaken the observation that the subjects comprehend the proverbs (they make use or establish an equivalence between them) on1y if they interpret the contexts in which they are produced. This is in accordance to Parret (1988), when he affirms that comprehention (essential in interpretative activities), lias an ability is a life experience, and not an activity acting within primitive mental elements". The proverbial enunciation (suposed in the interpretation of the proverb), being essencially performative, cannot be analysed as merely inferencial (in the sense oflogica1 inference ). The linguistic-cognitive course taken by the aphasic subjects in selecting the equivalent proverb indicates that the sense does not depend on1y on the linguistic sistem, but is also constituted by cognitive, discursive and cultural processes included in the different approaches that the external objects presents itself to uso An enunciative study can manage the indication of the co-occurrence of semoises and knowledge that are envolved in the proverbial enunciations. That is what the present research has tried to outline
Data de Defesa: 29-05-2003
Código: vtls000296051
Informações adicionais:
Idioma: Português
Data de Publicação: 2003
Local de Publicação: Campinas, SP
Orientador: Edwiges Maria Morato
Instituição: Universidade Estadual de Campinas . Instituto de Estudos da Linguagem
Nível: Dissertação (mestrado)
UNICAMP: Programa de Pós-Graduação em Linguística

Dono: admin
Criado: 12-08-2005 09:45
Visitas: 4717
Downloads: 348

ArquivoFormatoTamanhoTempo estimado para download
Cazelato, Sandra Elisabete de Oliveira.pdfDocumento PDF8208 Kb(8404903 bytes)4 minuto(s) (Velocidade de conexão de 56 kb/s)Visualizar/Download