Consultar: Faculdade de Ciências Médicas - FCM

Título [Principal]: Ultra-sonografia do figado e das vias biliares em pacientes com fibrose cistica
Autor(es): Roberto Massao Yamada
Palavras-chave [PT]:

Ultra-sonografia , Figado , Fibrose cistica
Área de concentração: Pediatria
Titulação: Mestre em Saude da Criança e do Adolescente
Banca:
Gabriel Hessel [Orientador]
Edgard Ferro Collares
Livia Carvalho Galvão
Resumo:
Resumo: O objetivo deste trabalho foi estudar por ultra-sonografia as alterações hepáticas e das vias biliares em pacientes com fibrose cística (FC). Foram estudados 38 pacientes com FC (grupo A) na faixa etária de 01 a 18 anos e seus respectivos controles (grupo B). Os pacientes do grupo A foram pesados e classificados em eutróficos e desnutridos de acordo com o critério de Gomez. A função pancreática foi determinada pelo método de VAN-DE KAMER e os pacientes classificados no subgrupo AI (com esteatorréia) e subgrupo A2 (sem esteatorréia). A ultra-sonografia foi realizada estando os pacientes emjejum e decúbito dorsal. A hepatometria foi efetuada em sentido longitudinal na linha axilar anterior. Obteve-se, também, as características de superfície, borda, ecogenicidade e textura hepática. Os pacientes com alteração do parênquima foram submetidos à biópsia hepática percutânea. Para a vesícula biliar (VB) foram obtidas as seguintes medidas: 1. Maior dimensão longitudinal, 2. Maior dimensão ântero-posterior e 3. Área. Essas medidas foram obtidas em jejum, 30 e 60 minutos após a ingestão de alimento e a partir dos resultados foi calculado o índice de contração. No grupo A, os pacientes receberam a quantidade habitual de enzimas pancreáticas. Além da obtenção das medidas, observou-se também a presença ou ausência de barro biliar e litíase biliar. Para comparar as variáveis categóricas foi utilizado o teste de McNemar corrigido pelo qui-quadradoe para comparar o índice de contração da vesícula biliar entre os subgrupos AI e A2 foi empregado o teste U de Mann-Whitney. Nesses testes, a diferença foi considerada significativa se p<0,05. Em relação ao estado nutricional, observou-se que 18 pacientes (47,4%) foram considerados desnutridos. A presença de esteatorréia foi identificada em 22 pacientes (57,9%). Na ultra-sonografia hepática não se observou diferença entre os grupos, em relação às características de parênquima, borda e superfície. Contudo, houve diferença na dimensão do fígado, sendo maior no grupo B. Em 4 pacientes foram observadas alterações ecográficas da textura do parênquima hepático e, na biópsia, 3 pacientes apresentavam esteatose. Na ultra-sonografia da VB, observou-se apenas 1 paciente com litíase biliar e nenhum paciente com barro biliar. A dimensão da VB, em jejum, foi maior no grupo B em relação ao grupo A em todas as dimensões. O índice de contração em 30 e 60 minutos também foi maior no grupo B em relação ao grupo A considerando as medidas de área e maior comprimento longitudinal. No grupo A, não ocorreu diferença nos Índices de contração entre os subgrupos AI e A2. Em conclusão, a alteração histológica mais freqüente nos pacientes com alteração ultra-sonográfica do parênquima hepático foi esteatose e o índice de contração da VB foi menor no grupo de FC do que no grupo controle

Abstract: This ultrasonographic study aimed to gain information on the relationship between, liver and gall bladder alterations and functions was carried out to compare the effects of cystic fibrosis (CF) in patients, ages 1-18 years old, representative of A group. The investigation was done through the analysis of ultrasonographic images of the liver and gall bladder of other 38 control individuaIs, representative the B group, the same number of patients affected by cystic fibrosis. Patients of A group were weighed and classified according to the Gomez criteria in eutrofic and undemourished. Analysis of pancreatic function was done by the Van De Kamer method and the patients found to be with esteatorrhoea, sub-group 1, and without esteatorrhoea, sub-group 2. Ultrasonographies were performed with patients while in eight hours to ovemight fasting, laying in supine position. Measurements of the liver were done longitudinally Ín the axiliar anterior line. Characteristics of the organs, such as surface, edge, ecogenecity and the liver texture w,ere also accomplished. Patients with parenchyma aIterations were submitted to percutaneous biopsy. The gaIlbladder was measured and fumished the following information: 1- Larger longitudinal dimension. 2- Larger anteroposterior dimension 3- Whole area. These data were measured in fasting, 30 minutes and 60 minutes after ingestion of food and resulted in a contractility index. Patients of A group received the usual quantity of pancreatic enzyme. Beside the measurements, absence or presence of biliary sludge and stones was also established. Comparisons between continuous variables between subjects and control group was accomplished through the test; comparison between categoricaI variables was determined by the I,,) McNemar test, corrected by the Q-square; comparison between contractility of the gall bladder in both groups was determined by the U test from Mann- Whitney. Significance of t tests, McNemar test, and U test were determined by p<0,05. Regarding the nutritional status, it was observed that 18 patients (47,4%) were considered undemourished. Steatorrhoea was present in 22 patients (57,9%). The ultrasonography of the liver did not disclose differences between groups concerning characteristics of the parenchyma, edge and surface. However, there were differences in liver dimension, with larger sizes in B group. Four patients that showed ecographic alterations in the texture of the hepatic parenchyma and the biopsies of three patients revealed steatosis. Ultrasonography of the gallbladder evidenced only one patient with cholelitiasis and none with biliary sludge. AlI dimensions of the gallbladder in fasting patients were larger in B group when compared with A group. The contractility index 30 and 60 minutes postprandial, the area and the longitudinal length, were also larger in B group when compared with the A group. In A group no differences were observed between subgroups AI and A2. The contractility index of the gall bladder was smaller in the CF than in the control group. Conc1uding, the histological alterations observed in biopsy material were more frequent with patients showing ultrasonographic modification of the hepatic parenchyma. The gall bladder contractility index was also smaller in the CF group than in the control
Data de Defesa: 11-09-2000
Código: vtls000213362
Informações adicionais:
Idioma: Português
Data de Publicação: 2000
Local de Publicação: Campinas, SP
Orientador: Gabriel Hessel
Instituição: Universidade Estadual de Campinas . Faculdade de Ciências Médicas
Nível: Dissertação (mestrado)
UNICAMP: Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e do Adolescente

Dono: admin
Criado: 08-02-2008 14:51
Visitas: 3094
Downloads: 27

ArquivoFormatoTamanhoTempo estimado para download
Yamada, Roberto Massao.pdfDocumento PDF20579 Kb(21073396 bytes)9 minuto(s) (Velocidade de conexão de 56 kb/s)Visualizar/Download