Consultar: Faculdade de Engenharia Mecanica - FEM

Título [Principal]: Uma visão da comercialização de energia eletrica, pelas industrias de açucar e alcool, diante da reestruturação do setor eletrico nacional
Autor(es): Edna Lopes Ramalho
Palavras-chave [PT]:

Energia eletrica e calor - Cogeração , Biomassa , Industria açucareira , Energia - Industria - Regulamentação
Titulação: Mestre em Planejamento de Sistemas Energeticos
Banca:
Luis Augusto Barbosa Cortez [Orientador]
Silvia A. Nebra de Perez
Moacyr T. de Oliveira Andrade
Resumo:
Resumo: A elevação nas tarifas de energia elétrica, e a necessidade de competição de preços e qualidade do produto com o mercado internacional, incentivam os setores industriais, que utilizam vapor nos seus processos, a buscarem uma melhor eficiência no uso do combustível, com a tecnologia de cogeração. Isso pode redundar numa ampliação da energia elétrica gerada e, consequentemente, na possibilidade de redução do custo final do produto. Pode, ainda, disponibilizarde forma efetiva, um certo potencial de energia elétrica, que poderá ser comercializado em função da safta nas agroindústrias, através da figura do autoprodutor, ou de forma constante, o que caracteriza a produção independente de energia, visando a ampliação da receita. Para a consolidação desse objetivo, é preciso associar-se ao comprador de energia. As regulamentações para a comercialização de energia elétrica excedente de autoprodutores, ocorreram num momento em que os serviços de eletricidade eram definidos como monopólio natural, não existindo competitividade entre os agentes integrantes deste sistema. O setor industrial que mais se destacou na comercialização de excedentes de energia, com concessionárias de serviços de eletricidade, foi o sucro-alcooleiro, o qual, através da cogeração, utilizando o bagaço como combustível, vem conseguindo sua auto-suficiência em energia elétrica durante a safra. No entanto, quando se avalia a evolução na comercialização de excedentes de energia elétrica, por este segmento industrial, constata-se que as quantidades de potência (MW) e energia (MWh) comercializadas, estão aquém do potencial do setor. Apresentam-se neste trabalho, os principais aspectos que limitaram esta comercialização de energia, obtidos através de entrevistas realizadas junto a algumas unidades industriais, localizadas na área de concessão da Companhia Paulista de Força e Luz, bem como através da bibliografia sobre o tema. Discutem-se as possibilidades de incremento da cogeração, e a inserção desses novos agentes dentro do novo modelo institucional do setor elétrico, que deverá se caracterizar pela competitividade nos segmentos de geração e comercialização de energia elétrica

Abstract: The rising of electricity bills and the need for competitive prices and product quality in the international market motivated the industrial sectors, which use steam in their processes, to seek a better efficiency in using fuel through the cogeneration technology. It can result in an increase of generated power and as a consequence, decrease the product final cost. It can also effectively make available a certain amount of power that could be traded in function of the harvest in agrindustries, by the self productor, or that could be traded steadily characterizing independent power production, and aiming the revenue rise. In order to consolidate this objective, it is necessary to associate with the power buyer/purchaser. The regulations on the exceeding power trading by the self productor happened when alI the electricity utilities were defined as natural monopoly, hence there was no competition among the participating agents of the system. The industrial sector which was most prominent on trading the exceeding power with the electricity utilities was the sugar and alcohol sector, which, through the cogeneration using sugarcane bagasse as fuel, has been managing to be self-sufficientin electricity generation during the harvest season. However, when the trading of exceeding power is evaluated in this sector, it is found that the amount of power (MW) and energy (MWh) traded are below the sector potential of generation. In this work, the main features that limit the power trading are presented. Those features were obtained through interviews made in some plants located in the concession area of Companhia Paulista de Força e Luz, as well as, through the literature reference to the theme. It is discussed the possibility of increasing the cogeneration and the insertion of news agents in this new institutional model of the power sector, that should be characterized by competitively in the segments of power generation and trading
Data de Defesa: 19-10-1999
Código: vtls000195531
Informações adicionais:
Idioma: Português
Data de Publicação: 1999
Local de Publicação: Campinas, SP
Orientador: Luis Augusto Barbosa Cortez
Instituição: Universidade Estadual de Campinas . Faculdade de Engenharia Mecânica
Nível: Dissertação (mestrado)
UNICAMP: Programa de Pós-Graduação em Planejamento de Sistemas Energéticos

Dono: admin
Criado: 18-03-2008 14:05
Visitas: 1876
Downloads: 100

ArquivoFormatoTamanhoTempo estimado para download
Ramalho,Edna Lopes.PDFDocumento PDF7643 Kb(7826647 bytes)4 minuto(s) (Velocidade de conexão de 56 kb/s)Visualizar/Download