Consultar: Faculdade de Educação - FE

Título [Principal]: Quem ve cara não ve coração : leitura e surdez : um estudo com adultos não oralizados
Autor(es): Elizabeth Oliveira Crepaldi de Almeida
Palavras-chave [PT]:

Surdez , Linguagem por sinais , Comunicação não-verbal , Educação especial , Fonoaudiologia
Área de concentração: Psicologia Educacional
Titulação: Doutor em Educação
Banca:
Angel Pino Sirgado [Orientador]
Resumo:
Resumo: Este trabalho teve como preocupação verificar, apontar e discutir situações que demonstrem a organização interpretativa de textos por parte de surdos adultos não oralizados. Uma vez que são poucos os estudos envolvendo sujeitos adultos não oralizados em nossa sociedade, pretende-se acrescentar alguns elementos para o conhecimento desta problemática, tanto do ponto de vista da semiótica, quanto em relação a aspectos educacionais. Para tanto, o estudo focaliza leitura-escrita, reconto compreensivo, conversa espontânea e depoimentos acerca da língua de sinais por parte de dois adultos surdos, João e José, que estiveram durante toda a vida envolvidos com língua de sinais, e também de Maria, que é surda oralizada e conhece as línguas oral, escrita e de sinais, e atuou como intérprete, transcrevendo e traduzindo as manifestações ocorridas em língua de sinais. Os resultados obtidos evidenciaram que o desempenho em leitura por parte destes surdos não oralizados não foi compatível com seu grau de escolaridade (4a. série do ensino fundamental), além do pouco domínio tanto da língua de sinais como do português. A análise desses resultados levou à conclusão de que a pobreza do vocabulário, a precariedade da alfabetização ocorreram devido ao ambiente lingüístico (interlocutores não privilegiados em LIBRAS) em que estavam inseridos, o que não Ihes possibilitou avançar em termos de simbolização, de acordo com uma perspectiva semiótica peirceana. É enfatizada a necessidade de desenvolvimento de metodologias de ensino de acordo com as necessidades do aprendiz, levando-se em consideração que a primeira língua do surdo é a língua de sinais, no nosso caso, a LIBRAS, e que o português deve ser aprendido como uma segunda língua, que lhe permitirá ter acesso ao universo informacional escrito. Para que isto possa ocorrer faz-se necessária a disseminação da LIBRAS através de projetos realizados em parcerias com a FENEIS e universidades, com o apoio do governo e da mídia, de modo a garantir o conhecimento desta língua tanto por parte do surdo como de sua família, e dos ouvintes em geral

Abstract: The main concern of this task was verifying, pointing out and discussing situations which show the interpretative organization of texts by non-verbalized deaf adults. As there are few studies involving non-verbalized adult individuals in our society, we intend to add some elements for a better knowledge of this problematic subject, considering both the semiotic point of view, and the educational aspects implied. In order to achieve that, this study focuses on reading-writing, comprehensive retelling, spontaneous conversation and on the testimony of two deaf adults, João and José, about sign language. These two adults have been involved with sign language for their whole lives. We also have the testimony of Maria, who is a verbalized deaf person and knows the oral, written and sign languages; she has also played an important part as an interpreter, transcribing and translating the manifestations which were expressed in sign language. The results obtained clearly showed that the reading performance of these non verbalized deaf individuals was not compatible with their school grade (fourth grade of elementary school), besides showing little control over both sign language and Portuguese. The analysis of these results led to the conclusion that poor vocabulary and precarious learning came up due to the linguistic environment ( interlocutors not specialized in LIBRAS) which they were part of; that also did not allow them to grow in terms of symbolism, according to a piercean semiotic perspective. This task also aims at emphasizing the necessity of developing teaching methodologies which are in accordance with the need of the learner, considering that the first language of the deaf is the sign language, which in our case is the LIBRAS, and that Portuguese shall be learned as a second language, allowing the individual to have access to the universe of written information. For that to happen, we need to diffuse LIBRAS through projects in association with FENEIS and universities, as well as with the support of the government and the media, so that we can assure that this language is well known by both the deaf and their family, and by people in general
Data de Defesa: 18-05-1998
Código: vtls000129438
Informações adicionais:
Idioma: Português
Data de Publicação: 1998
Local de Publicação: Campinas, SP
Orientador: Angel Pino Sirgado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas . Faculdade de Educação
Nível: Tese (doutorado)
UNICAMP: Programa de Pós-Graduaçã em Educação

Dono: admin
Criado: 03-08-2006 14:30
Visitas: 5636
Downloads: 309

ArquivoFormatoTamanhoTempo estimado para download
Almeida, Elizabeth Oliveira Crepaldi de.pdfDocumento PDF11384 Kb(11657196 bytes)5 minuto(s) (Velocidade de conexão de 56 kb/s)Visualizar/Download