Consultar: Instituto de Estudos da Linguagem - IEL

Título [Principal]: Ubirajara, heroi epico
Autor(es): Mirhiane Mendes de Abreu
Palavras-chave [PT]:

Personagens literarios , Critica , Literatura brasileira
Titulação: Mestre em Teoria e História Literária
Banca:
Maria Eugenia da Gama Alves Boaventura Dias [Orientador]
Maria Helena Werneck
Antonio Arnoni Prado
Resumo:
Resumo: Considerando o projeto de literatura nacional de José de Alencar, a presente dissertação visa ao exame da composição do herói do romance Ubirajara, que retrata o índio e o ambiente americano antes da chegada do colonizador. Observei que, nessa obra, o autor sugere uma narrativa mítica, testemunho de um período glorioso do país, numa linguagem inspirada no estilo bíblico do Gênesis, o livro da criação, através de uma ação dinâmica e desimpedida, cuja fonte é a índole guerreira do selvagem americano, apropriada para uma epopéia. A fim de reforçar as características, os costumes e as tradições indígenas narrados, o autor de Ubirajara recorre nesse romance às notas, espécie de texto paralelo que documenta o mundo de pureza do selvagem. Nesse sentido, percebe-se haver dois narradores no romance, um complementando o outro: o primeiro, chamei de "narrador contemplativo", que apresenta os episódios do enredo; o segundo, de "narrador histórico", presente nas notas de rodapé, que procura garantir veracidade aos acontecimentos descritos pelo primeiro. A particularidadé das notas na construção do romance abre uma fresta que nos permite pressentir a motivação de Alencar em demonstrar a fase paradisíaca do brasileiro. A munição historiográfica de que se valeu lhe permitiu' formular a tese de que existiram homens puros, ciosos de sua honra e tradição, por isso, o romance caminha entre o ambiente ficcional e o verídico, como uma forma de demarcar com segurança a participação do nativo na construção dos valores desejados como constitutivos do país

Abstract: Considering the Alencar's national literature program, this text aims to examine the hero composition trom the novel Ubirajara, which has the earliest setting, before the colonizers arrived on American soil. I had observed that the author suggests a mithy narra tive, witness of glorious period of our country, with a Genesis language, the creation book. To reforce the Indian caracter, the author recurs to footnotes, where he directs the reading of the story. Then, there are two voices in the novel: the first belongs to the "contemplative narrator", which conducts the action; and the second, the "historic narrator", presents in the footnotes and conducts a running arguments with earlier historians and chronicles of Indians customs. His voyages back in time represent successive stages in his dramatization of this tropical civilization for which he had set out a construct a language and to formulate an ideology. It sees itself as respectful of the new land's ancient population, heir to its regenera tive innocence and generous
Data de Defesa: 24-03-1997
Código: vtls000115464
Informações adicionais:
Idioma: Português
Data de Publicação: 1997
Local de Publicação: Campinas, SP
Orientador: Maria Eugenia Boaventura
Instituição: Universidade Estadual de Campinas . Instituto de Estudos da Linguagem
Nível: Dissertação (mestrado)
UNICAMP: Programa de Pós-Graduação em Teoria Literária

Dono: admin
Criado: 12-05-2008 09:53
Visitas: 2783
Downloads: 90

ArquivoFormatoTamanhoTempo estimado para download
Abreu, Mirhiane Mendes de.pdfDocumento PDF3647 Kb(3734885 bytes)2 minuto(s) (Velocidade de conexão de 56 kb/s)Visualizar/Download