Consultar: Faculdade de Ciências Médicas - FCM

Título [Principal]: Investigação da sindrome neurasteniforme : comparação em trabalhadores nos programas diurno e noturno
Autor(es): Julio Cesar Fontana-Rosa
Palavras-chave [PT]:

Neurastenia , Trabalhos em turno , Acidentes de trabalho
Área de concentração: Saúde Mental
Titulação: Doutor em Ciências Médicas
Banca:
Dorgival Caetano [Orientador]
Resumo:
Resumo: A exposição do trabalhador a atividades no período noturno, seja no sistema de turnos rotatórios seja no sistema fixo, vem-se estabelecendo como responsável pelo surgimento de diferentes manifestações tanto ao nível somático como psíquico. Estas manifestações são estudadas isoladamente. O autor, a partir de observações em casos de perícias de acidentes do trabalho e de caso ambulatorial aventa a hipótese de que o conjunto das manifestações apresentadas são constituintes de uma mesma entidade clínica, muito embora, ainda não definida como tal. As manifestações apresentadas por esses trabalhadores sugerem que se trata de uma síndrome neurasteniforme caracterizada por: distúrbios do sono, cansaço fácil, fadiga, queixas psicossomáticas e irritabilidade. Foram estudados 270 trabalhadores, de ambos os sexos, divididos em dois grupos, de acordo com a exposição ou não ao trabalho noturno. Estes trabalhadores foram avaliados através de um questionário de auto-avaliação para síndrome neurasteniforme. Vistó que a mesma poderia tratar-se de manifestações de uma síndrome depressiva os trabalhadores foram também avaliados através de um questionário de auto-avaliação de Zung para depressão. A comparação entre os grupos expostos ao trabalho noturno versus não expostos no que dizia respeito aos escores da Escala de Zung não demonstrou diferenças significativas que sugerissem tratar-se um quadro depressivo. Os trabalhadores expostos ao trabalho noturno, quando comparados ao grupo não exposto, apresentavam escores significativamente maiores para a síndrome neurasteniforme. Concluía-se que o trabalho noturno expõe o trabalhador ao surgimento da síndrome neurasteniforme, sendo o sexo feminino mais susceptível

Abstract: The exposure to nightly, either in rotation or in a fix system, is though to be cause of both somatic or/and psychic signs and symptoms. Each sign or symptoms is usually studied out of an integrated view. The author, based on his clinical and forensic medicine experience rise the hypothesis that the signs and symptoms are part of an specific clinical entity, not described yet. The physical and psychologial signs and symptoms found in nightly workers suggest that there is a neurasteniform syndrome, with the following features: sleep problems, easy tiredness, fatigue, psychosomatic complains, and irritability. The author compared two groups (N = 270) exposured to nightly work, both sexes. A self-evaluation scale for neurasteniform syndrome (SESNS) was used to quantify the presence of the syndrome. The Zung self-evaluation rating scale for depression was used to exclude the possibility of the symptoms found being part of a depressive syndrome. The group exposured to nighty work had scores significantly higher on SESNS when compared to the non-exposured group. The conclusion is that working at night may be a risk facto r for a neurasteniform syndrome. Gender is also a risk fadar, being female at a major risk to develop the syndrome
Data de Defesa: 12-12-1995
Código: vtls000113136
Informações adicionais:
Idioma: Português
Data de Publicação: 1995
Local de Publicação: Campinas, SP
Orientador: Dorgival Caetano
Instituição: Universidade Estadual de Campinas . Faculdade de Ciências Médicas
Nível: Tese (doutorado)
UNICAMP: Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas

Dono: admin
Criado: 04-08-2008 16:37
Visitas: 1654
Downloads: 36

ArquivoFormatoTamanhoTempo estimado para download
Rosa, Julio Cesar Fontana.pdfDocumento PDF7873 Kb(8061533 bytes)4 minuto(s) (Velocidade de conexão de 56 kb/s)Visualizar/Download