Consultar: Instituto de Biologia - IB

Título [Principal]: Analise genetica da capacidade de regeneração de plantas "in vitro" em tomate
Autor(es): Ricardo Tadeu de Faria
Palavras-chave [PT]:

Tomate - Aspectos geneticos , Genetica vegetal , Genetica
Titulação: Mestre em Genética e Biologia Molecular
Banca:
Rolf Dieter Illg [Orientador]
Resumo:
Resumo: Com o objetivo de estudar o controle genético da regeneração de plantas "in vitro" em tomate. gen6tipos com alta e baixa capacidade deregeneração de plantas foram, identificados para um determinado meio de cultura. Para a indução de calos, o meio de cultura contendo os sais de Murashige & Skoog (MS) foi suplementado com 1 mg/l de AIA e 2,25 mg/l de BAPi para a regeneração de plantas adicionou-se 0,5 mg/l de AIA e 5mg/l de BAP. Como explante utilizaram-se segmentos de hípoc6tilo de plantas germinadas "in vitro", inoculados por 15 dias no meio de indução de calos e subcultivados a cada 30 dias em meio de regeneração por um per1odo de 2 meses. Após esse perlodo os calos foram. transferidos, por mais 30 dias, para meio MS sem fitorreguladores, para alongamento dasgema e crescimento dos "plantlets". o gen6tipo WV-700 (LvcopersiconDimDinellifolium) que apresentou uma alta capacidade de regeneraçãode plantas (927.),utilizado como doador de p6lem, foi cruzado com os gen6tipos de L. esculentum recalcitrantes' para esta caracter1stica: VFN-S(57.), Petomech(77.), Santa Rita(07.), além de dois gen6tipos da variedade cerasiforme: CNPH-OSO(S7.) e Red CherI'Y{S%). Os cultivares VFN-S e Santa Rita destinam-se ao consumo "in natura" e Petomech à indústria. A análise estatística dos dados, obtidos pela freqência de calosque regeneram (R), envolveu resultados das gerações F, F , cruzamentos 12 reciprocos, além de retrocruzamentos com os 5 genótipos que não regeneram plantas(NR). Os hlbridos F apresentaram alta capacidade de regeneração de plantas (75-907.). Com efeito de dominancia, não tendo sido observado diferenças nos cruzamentos recíprocos. A segregação na geração F foi pr6xima de 9:7 (R:NR) e nos retrocruzamentos próximo de1:3(R:NR), ambas não significativas ao nível de 5'%. no teste X2. Sugerindo, portanto, o envolvimento de dois genes dominantes com interação na expressão da regeneração. Esses resultados indicam que a transferência da capacidade de regeneração de genótipos selvagensPara variedades comerciais do tomateiro, deve ser relativamente fácil. já que essa característica é dominante e controlada qualitativamente

Abstract: With the objective of studying the genetic control of in vitro plant regeneration ability in tomato, high and low expressing genotypes for that trait were initially identified, using a previously defined culture medium. For callus induction, the utilized medium was that of Murashige &, Skoog (MS), supplemented with IAA (1 mg/l) and BAP (0,5 mg/I) and BAP (2,25 mg/l)for plant regeneration IAA(0,5 mg/l)and BAP(0,5 mg/l) was added to the same MS medium.Hypocotyl segments were inoculated for 15 days in callus lnduction medium and thereafter, subcultured every 30 days in regeneration medium, for two months.. Subsequent1ycalli were transfered to MS medium without growth regulators for one month more, to promot_ bud elongation and plantlet growth. LYCODersicon pimpinellifolium, genotype WV-700, with high plant regeneration ability (92%.) used as polen danar, was crossed to 5 different recalcitrant b esculentum genatypes for that charactet, namely: VFN-S' (5%),Petomech (7%.),Santa Rita (0%.), beyand two cerasif orme genotypesof L esculentum, namely CNPH-oSO (8%.) and Red Cherry (5%.). VFN-8 and Santa Rita cultlvars are used in salads or for consuption 'in natura', whereas Petomech is destinated for industry; cerasiforme genotypes have no economic importance. Statistical analysis were based upon frequency data of calli that regenerated plants (R) in F1, F2, reciprocal crosses and backcrosses, with all five genotypes that did not regenerate plants (NR). F1 hibrids showed high plant regeneration ability (75-90%.) with and effect of dominance; no differences were observed in recipocral crosses. Segregation ratio in F2 generation was near to 9:7(R:NR) and in backcrosses the ratio expressed was near to 1 : 3 (R:NR), both not signíficant at the 5%. level, in x2- Tests, suggesting an interaction of two dominant genes in the expression of the trait studied. These results indicate that the transfer of plant regeneration ability from wild tomato genotypes to commercial ones, must be relatively easy once a qualitatively inherited dominant trait involved
Data de Defesa: 11-09-1992
Código: vtls000050740
Informações adicionais:
Idioma: Português
Data de Publicação: 1992
Local de Publicação: Campinas, SP
Orientador: Rolf Dieter Illg
Instituição: Universidade Estadual de Campinas. Instituto de Biologia
Nível: Dissertação (mestrado)
UNICAMP: Programa de Pós-Graduação em Genética e Biologia Molecular

Dono: admin
Criado: 09-03-2006 08:33
Visitas: 1944
Downloads: 21

ArquivoFormatoTamanhoTempo estimado para download
Faria, Ricardo Tadeu.pdfDocumento PDF2007 Kb(2054667 bytes)1 minuto(s) (Velocidade de conexão de 56 kb/s)Visualizar/Download