Consultar: Instituto de Biologia - IB

Título [Principal]: Estudo da natureza do fator de permeabilidade capilar (PF) em culturas de Salmonella typhimurium
Autor(es): Joice Aparecida Soares Gomes
Palavras-chave [PT]:

Salmonela , Permeabilidade , Capilaridade
Titulação: Mestre em Ecologia
Banca:
Antonio Fernando Pestana de Castro [Orientador]
Resumo:
Resumo: Quarenta e uma amostras de S. typhimurium e 14 amostras de S. enteritidis foram estudadas quanto à produção de um fator de permeabilidade, semelhante ao observado na pele de coelhos inoculados com a toxina colérica ou sobrenadantes de culturas de amostras de E. coli, produtoras de enterotoxina termo-lábil (LT). A atividade do PF foi encontrada em sobrenadantes de cultivos de salmonelas, quer fossem eles cromatografados ou não em Sephadex G-100. Esta atividade do tipo enterotoxina LT foi estuda através de outros testes, utilizados para a detecção desta enterotoxina. Assim sendo, foram realizados ensaios em linhagem de células Y-1, alça ligada de intestino de coelho, alça ligada de intestino de rato e teste da imunohemólise passiva. A pesquisa da enterotoxina ST em sobrenadantes typhimurium foi feita pelo teste de Dean. de S . A identificação da natureza deste fator foi feita através de tratamentos físicos e químicos (efeito da temperatura, di~lise, pH e enzimas). Paralelamente foram realizadas provas sorol§ gicas para se identificar as características antigênicas deste fator de permeabilidade, bem como foi estudado o envolvimento do LPS presente nesta atividade, através do fenômeno de Sanarelli-Shwartzman. As atividades de PF presentes em S. typhimurium e na toxina colérica foram estudadas comparativamente quanto a seus aspectos histológicos. Os principais resultados obtidos são apresentados a seguir: 1. Pesquisa de enterotoxinas LT e ST. Os testes do PF em coelho, realizados com preparados de Salmonella em nada diferiram, macroscopicamente, daqueles observados com as enterotoxinas LTe colérica; Quando tentou-se correlacionar estes achados com a atividade em células-Y-1 verificou-se que o efeito era inespecífico, constatando-se que os materiais com atividades de PF não eram capazes de causar arredondamento celular da linhagem Y-I. Idênticas considerações podem ser feitas com relação aos resultados dos ensaios de alça ligada de coelho e de rato. o teste de imunohemõlise passiva não revelou tambem atividade de LT nos materiais que cotinham a atividade de PF, característico desta enterotoxina. A pesquisa da enterotoxina ST foi negativa para todos os materiais em estudo pelo teste de Dean. 2. Efeitos dos tratamentos físicos e químicos sobre atividade de PF. Este estudo reforçou o ítem anterior. A atividade de PF foi resistente ao calor, à variação de pH e à ação de enzimas proteolíticas. 3.Características antigênicas do fator de PF de typhimurium. S . As provas de imuno-difusão em gel confirmaram que as características antigênicas do fator de permeabilidade encontrado em diferentes amostras de S. typhimurium são provavelmente semelhantes. Através das reações de aglutinação positivas entre o imune soro preparado com a fração I de uma das amostras de S. typhimurium com suspensões de S. typhimurium, demonstrou-se que no soro anti-fração I de S. typhimurium estavam contidas aglutininas contra o antígeno somático deste microorganismo. As reações de neutralizaçãovieram confirmar a inexistênciade qualquer identidade antigênica entre o PF de Salmonellae o PF obtido com a toxina colérica. Não se obteve neutralização da atividade de PF da toxina colérica com o soro anti fração I de S. typhimurium nem da atividade de PF em Salmonella pela anti-toxina colérica ou mesmo pelosoro anti-fração I de S.. typhimurium. 4. Fenômeno de Sanarelli-Shwartzman. Os resultados e conclusões referentes aos itens anteriores sugerem um comprometimento do antígeno somático ou LPS na atividade de PF estudada. O fenômeno de Sanarelli-Shwartzman veio confirmar o envolvimento deste antígeno, no desencadeamento da reação de PF. 5. Estudos histológicos da reação de PF Os estudos histológicos comprovaram que a reação de PF de S. typhimurium diferia quantitativamente daquela observada em animais inoculados intradermicamente com a toxina colérica. Conclui-se que, embora sobrenadantes de cultivos de S. typhimurium possam realmente ocasionar, quando inoculados na pele de coelho, uma atividade do PF semelhante à desencadeada pelas enterotoxinas colérica e LT, a natureza dos fenômenos são pelo acima exposto sem dúvida, distintos.

Abstract: Not informed.
Data de Defesa: 1981
Código: vtls000048446
Informações adicionais:
Idioma: Português
Data de Publicação: 1981
Local de Publicação: Campinas, SP
Orientador: Antonio Fernando Pestana de Castro
Instituição: Universidade Estadual de Campinas . Instituto de Biologia
Nível: Dissertação (mestrado)
UNICAMP: Programa de Pós-Graduação em Ecologia

Dono: admin
Criado: 04-12-2008 16:46
Visitas: 881
Downloads: 5

ArquivoFormatoTamanhoTempo estimado para download
Gomes, Joice Aparecida Soares.pdfDocumento PDF3336 Kb(3415947 bytes)2 minuto(s) (Velocidade de conexão de 56 kb/s)Visualizar/Download