Consultar: Estudos da Linguagem - IEL

Título [PT]: “E a moral disso é...” reflexões sobre o desamparo em aventuras de Alice no país das maravilhas
Autor(es): Laís Souza Toledo Pereira
Palavras-chave [PT]:

Literatura infantil, Educação moral, Aventuras de Alice no País das Maravilhas, Desamparo, Freud
Palavras-chave [EN]:
Children’s literature, Moral education, Alice’s Adventures in Wonderland, Helplessness, Freud
Titulação: Licenciatura em Letras – Português
Banca:
Marcos Aparecido Lopes [Orientador]
Resumo:
Resumo: Nesta monografia, reflito sobre o romance Aventuras de Alice no País das Maravilhas (Alice’s Adventures in Wonderland, 1865), de Lewis Carroll, tendo em vista a compreensão de desamparo de Sigmund Freud. Proponho que é possível considerar que em Alice no País das Maravilhas a questão moral não é posta de lado (como comumente tem sido admitido), mas é relacionada a outra experiência: a afirmação da vulnerabilidade do desamparo. Essa afirmação pode ser vista como uma alternativa à aceitação de uma ideia tanto de autossuficiência, quanto de dependência de figuras de autoridade ou de crenças providenciais. Inicialmente, reflito sobre algumas relações que têm sido estabelecidas entre a literatura (infantil) e a (educação) moral. Em seguida, discuto como um entendimento mais amplo de moral pode se relacionar à noção de desamparo, abordada na teoria psicanalítica não como fatalidade, mas como um desafio, o que pode propiciar novas formas de ser e de agir. Por fim, discuto alguns elementos textuais de Alice que podem indicar a existência do desamparo como um afeto afirmado.

Abstract: In this study, I reflect on Lewis Carroll’s novel Alice’s Adventures in Wonderland, (1865), considering the understanding of helplessness proposed by Sigmund Freud. I propose that it is possible to consider that in Alice the moral issue is not put aside (as it has been commonly asserted), but is related to another experience: the affirmation of the vulnerability of helplessness. This affirmation can be seen as an alternative to the acceptance of both an idea of self-sufficiency and of an idea of dependence on authority figures or on providential beliefs. First, I reflect on some relations that have been established between literature (for children) and moral (education). Then I discuss how a broader understanding of morality can relate to the notion of helplessness, which is addressed in psychoanalytic theory not as fatality, but as a challenge; this comprehension can foster new ways of being and acting. Finally, I discuss some textual elements of Alice that may indicate the existence of helplessness as an affirmed affection.
Data de Defesa: 2017
Código: 81226

Dono: admin
Criado: 11-04-2018 13:23
Visitas: 174
Downloads: 332

ArquivoFormatoTamanhoTempo estimado para download
Pereira, Laís Souza Toledo.pdfDocumento PDF1128 Kb(1155294 bytes)1 minuto(s) (Velocidade de conexão de 56 kb/s)Visualizar/Download