Consultar: Faculdade de Educação - FE

Título [PT]: Linguagem, afetividades e constituição de sujeitos
Autor(es): Marinalva Vieira Barbosa
Palavras-chave [PT]:

Linguagem, Afetividade, Sujeito (Psicologia)
Titulação: Pós-Doutorado em Linguística
Resumo:
O corpus da pesquisa é composto por textos orais de alunos que estão nos cursos de Letras e que já estão exercendo a docência. A coleta está sendo feita por meio de entrevistas (semi-estruturadas). No que tange aos procedimentos de seleção de dados, será adotada a metodologia indiciária, tal como proposta pelo italiano Carlo Ginzburg (1999). A localização no campo indiciário significa que esta é uma pesquisa qualitativa e que, portanto, não terá sua relevância sustentada na repetição de situações discursivas. O qualitativo traz em sua gênese a refutação à concepção de rigor construído por meio de quantidade. Quanto mais os traços individuais são considerados pertinentes, maior que é o afastamento do campo científico que trabalha com dados visíveis, repetíveis e comprováveis. Além disso, a opção pelo paradigma indiciário não se restringirá ao desenvolvimento da pesquisa e à seleção do corpus para análise, mas fundamentará também os procedimentos adotados para interpretar os discursos analisados. É o que nos permitirá formular hipóteses que podem explicar, ainda que conjecturalmente, como certos discursos podem produzir efeitos afetivos. Por essa perspectiva, a construção da relevância de um dado depende de inferências, da agregação de sentidos indiretos (PARRET, 1997). Essa concepção metodológica de pesquisa permite, no trabalho com atos de linguagem, conceber sujeitos cujo discurso não se perde ou se explica pelas especificidades generalizantes de pertencimento a certa comunidade (neste caso, a classe de professor ou de aluno), mas também não seriam atos absolutamente singulares e, por isso, sem nenhuma relação com outros discursos. Por essa via., os indícios discursivos serão considerados pequenos atos que oferecem a possibilidade de chegar a uma materialidade mediada porque produto da relação entre o singular e o plural, entre o eu e o outro.
Data de Defesa: 2010
Código: 74526

Dono: fe_rp
Criado: 11-09-2017 10:28
Visitas: 205
Downloads: 174

ArquivoFormatoTamanhoTempo estimado para download
Barbosa, Marivalva Vieira_PD.pdfDocumento PDF34730 Kb(35563386 bytes)15 minuto(s) (Velocidade de conexão de 56 kb/s)Visualizar/Download