Consultar: Estudos da Linguagem - IEL

Título [PT]: “Legal um japonês que tá no Brasil saber falar japonês mesmo”: a construção de identidades numa escola de língua japonesa Campinas 2012
Autor(es): Bruna Elisa Frazatto
Palavras-chave [PT]:

Linguagens, Culturas, Identidades, Nikkeis, Associação de nipo-descendentes
Palavras-chave [EN]:
Cultures, Identities, Nikkeijin
Titulação: Licenciado em Letras – Português
Banca:
Marilda de Couto Cavalcanti [Orientador]
Resumo:
Resumo: Esta pesquisa qualitativa de cunho etnográfico é o resultado de sete meses de trabalho de campo realizado em uma escola de língua japonesa, pertencente a uma associação de nipo-descendentes e localizada no interior do estado de São Paulo. Com base na metodologia interpretativista de Erickson (1985), o estudo focaliza a questão das identidades construídas em um contexto de bilinguismo de minorias linguísticas, a saber, em duas salas de aula dessa escola, e busca entender como os alunos, tanto nikkeis quanto não-descendentes de idades que variam entre 6 e 20 anos, (re)constroem suas identidades. Como aporte teórico, foram utilizados conceitos dos Estudos Culturais sobre identidades e culturas dinâmicas (BAUMAN, 2005; HALL, 2005; WOODWARD, 2000) e da Linguística Aplicada, sobre bilinguismo (MAHER, 2007a) e sobre a mudança ocorrida no ensino da língua japonesa desde o início da imigração japonesa até os dias atuais (MORIWAKI, 2008; MORALES, 2008). Os dados da pesquisa são provenientes de diário e anotações de campo, entrevistas estruturadas e semiestruturadas e de aulas gravadas em vídeo. Como parte dessa análise, foram construídas duas asserções para responder a pergunta de pesquisa, são elas: a) Os jovens alunos da associação fazem construções identitárias fluidas e dinâmicas no tempo presente e b) Os professores, que ecoam a missão da associação, através do ensino do japonês trabalham com os alunos em direção a uma identidade étnica essencializada que mantenha viva a tradição de herança (tal construção identitária é cobrada pela sociedade brasileira e apoiada pelos pais dos alunos). Durante o acompanhamento das aulas de atividades extracurriculares da escola, foi possível perceber que os nikkeis e os não-descendentes constroem suas identidades incessantemente e que elas se mostram híbridas, trazendo elementos diversos de diferentes nacionalidades e de grupos sociais com os quais os jovens se relacionam. Ficou evidente, ainda, que há de certo modo um afastamento da ideia de cultura japonesa essencializada por parte dos jovens, embora seja construído um imaginário sobre o universo pop japonês, principalmente pelos não-descendentes. Abstracts: This study is the result of a seven-month fieldwork at a school sponsored by a nikkeijin association located in a city in the state of São Paulo. The aim of the study was to investigate how identities are constructed in a bilingual context of linguistic minorities and to understand how young nikkeijin and also other youngsters with no Japanese ancestry deal with their identities inside this school. The theoretical framework was based on the concepts of identities and dynamic cultures from the fields of Cultural Studies (BAUMAN, 2005; HALL, 2005; WOODWARD, 2000) and Applied Linguistics (MAHER, 2007a; MORIWAKI, 2008; MORALES, 2008). Given the ethnographic approach taken, the data were gathered from field notes and journals kept by the researcher, transcribed interviews and audio-recorded lessons at the school. As part of the analysis, two assertions were designed after an intensive and detailed reading of the corpus, namely: a) The young students construct their identities in a fluid and dynamic way; b) In the classes of Japanese language, the two teachers, perhaps evoking the mission of the association, work with ideas of culture and identity as fixed essences to keep an inherited tradition. This second assertion may be explained as a response to the demand for essencialization of a stereotype that comes from the Brazilian society and from the students' parents. In summary, the data analysis led to the conclusion that students from this Japanese-Brazilian Association produce their identities with elements from the different nationalities and social groups with which they interact. These young students seem to move away from an essentialised idea of Japanese culture when it is related to the inherited tradition, however, they, mainly the non-descendants, seem to move towards this same idea when it is related to an image of Japan through the lens of Japanese pop universe.
Data de Defesa: 2012
Código: 54568

Dono: admin
Criado: 14-06-2013 16:39
Visitas: 611
Downloads: 490

ArquivoFormatoTamanhoTempo estimado para download
Frazatto, Bruna Elisa.pdfDocumento PDF932 Kb(954667 bytes)1 minuto(s) (Velocidade de conexão de 56 kb/s)Visualizar/Download