Consultar: Estudos da Linguagem - IEL

Título [PT]: Como durar na lama de Como é
Autor(es): Vivian Yuri Matsui
Palavras-chave [PT]:

Samuel Beckett, Como é, Mutabilidade, Lama, Escuro, Solidão, Linguagem, Como durar
Palavras-chave [EN]:
Samuel Beckett, How it is, Mutability, Mud, Dark, Solitude, Language, How last
Titulação: Bacharel em Estudos Literários
Banca:
Fabio Akcelrud Durão [Orientador]
Resumo:
Resumo: Este trabalho busca fazer uma reflexão sobre o livro Como é de Samuel Beckett, partindo de um olhar dirigido mais densamente para o próprio texto. Constrói-se uma leitura que integra a si algumas das demais hipóteses interpretativas encontradas ao longo do estudo da crítica beckettiana, ao mesmo tempo em que as recusa enquanto fechamento sistemático de leitura. Por meio da observação do movimento resultante dos artifícios de repetição, negação e contra-negação dentro do texto, constata-se um funcionamento semelhante mesmo entre elementos inicialmente antagônicos. Com essa relativização, busca-se fazer perceber no leitor uma maleabilidade das certezas, que em Como é nunca são rígidas: a mutabilidade dos elementos é mais decisiva para o funcionamento do texto do que qualquer certeza que se possa formular. Por esse ponto de vista, o trabalho tenta pensar nos elementos textuais como personagem, espaço, tempo, entre outros, justapondo as hipóteses de leitura de modo a expor a indefinição: assim, é a soma dos opostos, do negado com o contra-negado, que faz argumento à sua mutabilidade, que seria regida pelo princípio de como durar, presente tanto na palavra beckettiana como no personagem que rasteja na lama.

Abstract: This work intends to make a reflection on the book How it is by Samuel Beckett, starting from a view more densely directed to the text itself. It makes a reading that integrates to itself some of other interpretative hypothesis found along the study the beckettian criticism, at the same time that it refuses them as systematic closures of reading. By observing the resulting movement of the artifices of repetition, negation and counter-negation within the text, one can find a similar functioning even among initially antagonistic elements. With this relativization, this work aims to make the reader realize a malleability of all certainties, which are never rigid in How it is: the mutability of elements is even more decisive for the functioning of the text than any certainty one can state. By this point of view, the work attempts to think on textual elements like character, space, time, among others, juxtaposing the reading hypotheses so as to expose indefinition: thus, it is the sum of opposites, of the negated with the counter-negated, that endorses its mutability, which would be ruled by the principle of how last, present both in the beckettian word and in the character crawling in the mud.
Data de Defesa: 2011
Código: 50764

Dono: admin
Criado: 18-06-2012 15:38
Visitas: 855
Downloads: 645

ArquivoFormatoTamanhoTempo estimado para download
Matsui, Vivian Yuri.pdfDocumento PDF881 Kb(902577 bytes)1 minuto(s) (Velocidade de conexão de 56 kb/s)Visualizar/Download