Consultar: Faculdade de Educação - FE

Titulo Principal: A importância da união entre prática e teoria
Autor(es):

Camila Theodoro da Silva
Palavras-chave [PT]:
Trabalho de conclusão de curso, Memorial, Experiência de vida, Prática docente, Formação de professores.
Área de concentração: Programa Especial de Formação de Professores em Exercício
Titulação: Licenciatura em Pedagogia
Resumo:
Este Memorial de Formação buscará retomar os fatos e acontecimentos ocorridos durante minha trajetória escolar e profissional, de forma a refletir sobre as contribuições do curso PROESF. Neste sentido analisarei o percurso pelo qual passei, em busca da construção de um conhecimento, voltado para um trabalho pedagógico mais significativo. Pretendo situar o momento histórico em que minha trajetória começa a se formar na escola regular. Passarei para o período em que tiveram início os meus estudos no antigo magistério, onde refletirei sobre a minha formação, e depois relembrarei a época em que ingressei na carreira docente. É neste momento, que situo, a grande problemática da formação dos professores dos antigos cursos profissionalizantes, ou seja, a importância da união e relação entre teoria e prática pedagógica.Essa problemática constitui-se meu eixo norteador deste memorial. O PROESF surgiu num momento ótimo, pois por várias vezes iniciei meus estudos em outras instituições, porém não sentia prazer em estudar nesses cursos devido às falhas enormes existentes nos mesmos. Levantarei a questão da importância da formação do professor, analisando o curso PROESF, no sentido de ressaltar o quanto este se diferenciou dos demais cursos de pedagogia, pelos quais passei. Neste sentido entendo, que o curso de formação do professor, deve conter uma filosofia, voltada para um objetivo baseado na formação de um indivíduo histórico – social, logo, tomarei como base as teorias de Karl Marx (1998). Vou analisar e discutir as formas de dominação do saber elaborado, que geram a atual condição social de desigualdade entre as pessoas.Analisarei a dialética, colocada por Marx (1998), onde este enfatiza que a história não é uma seqüência de fatos casuais de acontecimentos, mas uma sucessão através da qual os sujeitos ativos são os homens que constroem uma dialética que Marx (1998) diz ser interna, pois é construída através do conhecimento desenvolvido em sua ação sobre o meio externo. A ação, para Marx (1998) não deve ser mecânica, por que se tornaria alienada, mas precisa ser refletida constantemente. O que pode ser esquematizado através de um processo de ação – reflexão – ação. Neste processo, a ação deve ser entendida como um movimento dinâmico onde a prática do indivíduo deve estar em consonância com a sua reflexão.Esta questão será analisada nas páginas seguintes. Marx (1998) também afirma que os indivíduos envolvidos no processo de ensino-aprendizagem são seres históricos e sociais.Dessa forma, busco refletir sobre minha educação, bem como sobre o tipo de educação que devemos abraçar enquanto educadoras preocupadas com a transformação de uma sociedade, onde a desigualdade predomina. Parece uma utopia? Acredito que não, pois as ações pedagógicas, ainda que subordinadas a interesses da economia, podem assumir uma grande proporção de transformação. É o que analisaremos nas páginas que se seguem, refletindo sob as idéias de grandes pensadores da educação. Não pretendo admitir os conceitos formulados por Marx (1998) como verdades absolutas, pois vale ressaltar que o conhecimento construído pela humanidade é dinâmico e sofre constantes modificações devido aos fatos históricos construídos pelos indivíduos. Marx (1998) enfatiza o método dialético e explica as mudanças importantes ocorridas na história da humanidade através dos tempos. Sendo assim, acredito que através deste memorial refletiremos sobre a questão do que podemos retirar dos postulados deixados por Marx (1998) para a educação. Pretendo pensar sobre a diferenciação entre prática e práxis humanas, a partir da concepção materialista e dialética, onde Saviani (2003) enfatiza que prática refere – se a uma atividade humana não fundamentada teoricamente, enquanto que práxis é uma atividade prática humana através da qual podemos ter diferentes graus de consciência. Estarei aprofundando esta questão da união entre prática e teoria no capítulo - “Quando a teoria ilumina a prática”. A questão da materialidade na educação está presente nos postulados de Marx (1998) e pode contribuir para a nossa reflexão em educação, onde Saviani (2003) enfatiza que a atividade que é exercida em educação é uma ação que somente se desenvolve com base num suporte material, porém Saviani (2003) esclarece que o trabalho educativo é de caráter não – material. Neste sentido Saviani (2003) coloca que: ... Quando falamos que a educação é uma produção não – material, isto significa que a atividade que a constitui se dirige a resultados que não são materiais, diferentemente da produção material, que é uma ação que se dirige a resultados materiais... (p.106) - Essa questão da não – materialidade da educação será exposta no capítulo dois,quando analisaremos a relação entre sociedade e educação. Marx (1998) postula mais um termo importante para a educação - a dialética. Neste sentido analisaremos sua importância no meio educativo com as contribuições de Saviani (2003). Este coloca que o termo – dialética – está se revelando um tanto genérico e passível de diferentes interpretações. Saviani (2003) coloca que há interpretações idealistas a respeito da dialética que se distanciam do verdadeiro sentido cuja base é o desenvolvimento histórico real. Sendo assim, a dialética marxista postula que as leis do pensamento correspondem às leis da realidade. O PROESF nos auxiliou na construção de uma consciência filosófica (Consciência Filosófica é um termo postulado por Dermeval Saviani (2003), que procura explicitar apassagem do senso comum para a consciência filosófica, de forma a colocar que neste processo deve-se partir do senso comum, isto é do conhecimento popular que o indivíduo possui; para que através de relações de construção se possa chegar a um grau mais elevado de conhecimento elaborado historicamente pela humanidade, através das contribuições da ciência.), atravésda união da teoria e da prática que nós docentes trazemos como bagagem inicial para o curso em questão, através das experiências trocadas entre as alunas e professores do curso pudemos concretizar uma verdadeira pedagogia dialética no seu sentido marxista de forma a construir nosso saber.
Data de Defesa: 2005
Descrição:
Memorial apresentado ao Curso de Pedagogia – Programa Especial de
Formação de Professores em Exercício nos Municípios da Região Metropolitana de Campinas, da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas, como um dos pré-requisitos para conclusão da Licenciatura em Pedagogia.
Código: 20721
Informações adicionais:
Formandos 2005 - Turma E
CDD - 370.92

Dono: admin
Criado: 25-04-2007 13:58
Visitas: 1298
Downloads: 3492

ArquivoFormatoTamanhoTempo estimado para download
Silva_CamilaTheodoroda_TCC.pdfDocumento PDF123 Kb(126051 bytes)1 minuto(s) (Velocidade de conexão de 56 kb/s)Visualizar/Download