Consultar: Estudos da Linguagem - IEL

Título [PT]: Estudo enunciativo das designações da palavra vagina em textos de divulgação de conhecimento sobre a anatomia feminina
Autor(es): Pamella Opsfelder de Almeida
Palavras-chave [PT]:

Semântica do acontecimento, Designação, Anatomia feminina
Palavras-chave [EN]:
Event semantics, Designation, Female anatomy
Titulação: Licenciado em Letras – Português
Banca:
Mónica Graciela Zoppi-Fontana [Orientador]
Resumo:
Resumo: Na terminologia biológica, o termo vagina é utilizado para descrever o canal que liga o colo do útero à vulva. Contudo essa palavra é comumente empregada como sinônimo de vulva ou do conjunto vulva e canal vaginal. Tendo em vista esse deslize de sentidos, esta pesquisa analisa, sob a fundamentação teórica da Semântica do Acontecimento de Guimarães (2017, 2018) as designações da palavra vagina em cinco textos disponíveis na internet que se pretendem divulgadores de conhecimento sobre a anatomia feminina. Para isso, utilizou-se a categoria metodológico-descritiva da cena enunciativa e investigou-se o funcionamento dos processos enunciativos de reescrituração e articulação nos materiais analisados. Verifica-se que as reescriturações da palavra vagina caracterizam-se pela interdição dessa palavra, reescriturada por metáforas e eufemismos. Além disso, observa-se que essas reescriturações tendem a totalizar ou condensar os órgãos genitais femininos na palavra vagina, de modo a transferir para ela propriedades de outros órgãos, como o clitóris, de maneira a subordinar o prazer sexual da mulher ao estímulo vaginal. O estudo das relações de articulação se deu por meio da análise das articulações de argumentatividade e revelou que todos os textos iniciam-se com uma justificativa para sua redação, argumentando que as mulheres não conhecem sua própria anatomia e que esse saber poderia melhorar sua saúde e vida sexual. Sustentando-se em enunciadores-universais, os diferentes alocutores sustentam para seus alocutários-leigos que existem finalidades para as estruturas que compõem a anatomia feminina, geralmente relacionadas à performance da relação sexual de penetração vaginal e ao parto. Dessa forma, observou-se que as determinações da palavra vagina relacionam-se a práticas sexuais específicas que dialogam com discursos cristalizados a respeito da sexualidade e do prazer femininos.

Abstract: In biological terminology, the term vagina is used to describe the canal that connects the cervix to the vulva. However this word is often used synonymously with the vulva or the vulva and the vaginal canal. Given this slide of meaning, this research analyzes under the theoretical foundation of Guimarães’s Event Semantics (2017, 2018) the designations of the word vagina in five texts available on the Internet intended to disseminate knowledge about the female anatomy. For that we used the methodological-descriptive category of the enunciative scene and investigated the functioning of the enunciative processes of rewriting and articulation in the analyzed materials. It is verified that the rewritings of the word vagina are characterized by the prohibition of this word, which is rewritten by metaphors and euphemisms. In addition, it is observed that these rewritings tend to totalize or condense the female genitals in the word vagina so as to transfer to it properties of other organs such as the clitoris in order to subordinate women's sexual pleasure to vaginal stimulation. The study of articulation relations took place through the analysis of the articulations of argumentativeness and revealed that all texts begin with a justification for their writing, arguing that women do not know their own anatomy and that this knowledge could improve their health and the quality of their.sex lives. Based on universal enunciators the different speakers maintain for their lay allocators that there are purposes for the structures that make up the female anatomy, usually related to the performance of vaginal intercourse and childbirth. Thus, it was observed that the determinations of the word vagina are related to specific sexual practices that dialogue with crystallized discourses about female sexuality and pleasure.
Data de Defesa: 2019
Código: 109913

Dono: iel_ar
Criado: 09-07-2020 13:16
Visitas: 24
Downloads: 13

ArquivoFormatoTamanhoTempo estimado para download
Almeida, Pamella Opsfelder de.pdfDocumento PDF853 Kb(873270 bytes)1 minuto(s) (Velocidade de conexão de 56 kb/s)Visualizar/Download