Consultar: Estudos da Linguagem - IEL

Título [PT]: Moda e espetáculo urbano na Belle Époque: a mise-em-scene feminina nas páginas da revista Kosmos
Autor(es): Heloísa Leite Imada
Palavras-chave [PT]:

Revista Kosmos, Gonzaga Duque, História da Leitura, Mulheres, Literatura Brasileira
Palavras-chave [EN]:
Kosmos magazine, Gonzaga Duque, Reading History, Women, Brazilian Literature
Titulação: Bacharelado em Estudos Literários
Banca:
Orna Messer Levin [Orientador]
Resumo:
Resumo: Os periódicos brasileiros da Primeira República são uma fonte importante para o estudo das relações entre imprensa, literatura e cultura. Na chamada Belle Époque os vínculos entre a produção impressa e a cultura urbana se intensificam, ampliando o espaço de expressão dos símbolos da modernidade. A modernização da arte gráfica traça um paralelo não apenas com a renovação da literatura, mas também com as inovações da moda, o que nos permite estabelecer aproximações entre tais manifestações culturais e buscar entender o papel da imprensa como intermediária na circulação dos parâmetros da indumentária feminina. Este trabalho tem como objeto a revista mundana Kosmos publicada mensalmente no Rio de Janeiro, entre 1904 e 1909, sob a direção de Jorge Schmidt. A coleção publicada soma um total de 64 números e conta com a colaboração de importantes escritores da época, como Olavo Bilac, Coelho Neto e João do Rio. Nesse conjunto é possível observar as expressões das mudanças ocorridas durante a Belle Époque no comportamento e na moda feminina, essa última apreendida nas imagens e descrições de trajes, acessórios e penteados. Essas novas manifestações no âmbito da vida social são avaliadas em diálogo com a presença da estética Art Nouveau, que fica evidente no projeto gráfico da revista, principalmente nas vinhetas, nos anúncios, nas ilustrações e nas molduras. Tomadas como signo da modernização do país, nos primeiros anos do século XX, as mudanças nos costumes e na moda estão diretamente relacionadas com os demais assuntos da atualidade tratados no periódico, como as Exposições Mundiais e as reformas urbanas do Rio de Janeiro. Os avanços técnicos da fotografia e da gravura possibilitaram a presença constante da iconografia na revista, fortalecendo seu conceito de publicação cosmopolita, além de constituir um rico material para o estudo dessas mudanças. Nos primeiros anos do século XX, as mulheres da elite passam deixar o ambiente doméstico com mais frequência para passear pela recém-inaugurada Avenida Central, fazer compras na Rua do Ouvidor e tomar o chá das cinco na Confeitaria Colombo. Nesses espaços públicos, a mulher ganha visibilidade e a importância dos trajes como instrumento de diferenciação social é reforçada. Parecer moderna é seguir a última moda desfilada nas ruas de Paris, sinônimo de elegância e luxo. A fim de entender essa dinâmica de maneira mais aprofundada, foi definido um corpus para a análise das referências de moda que Kosmos veiculava. O corpus constituído de textos e imagens foi dividido em três partes, sendo elas: (1) imagens e descrições da indumentária feminina de atrizes e cantoras, (2) fotografias de mulheres pertencentes à elite mundial, (3) retratos de mulheres nos textos assinados por Gonzaga Duque.

Abstract: Brazilian periodicals of the 19th century are an important study source of the relationship of press, literature, and culture. In the so-called Belle Époque, the connection of urban culture and magazines was intensified, increasing the impact of the symbols of modernity. The graphic arts’ evolution is related not only to literary improvements but also to fashion breakthroughs. This evolution allows bringing these cultural expressions closer, and understanding the press as a mediator of the circulation of sartorial standards. The object of this research is the mundane magazine Kosmos, published monthly in Rio de Janeiro, from 1904 to 1909, under the direction of Jorge Schmidt. Its collection has 64 issues, with texts by notable Brazilian writers, such as Olavo Bilac, Coelho Neto, and João do Rio. The images and the description of clothes, accessories, and hairstyles show several changes in social life related to women’s behavior and fashion, which occurred during the Belle Époque. This work analyzes these new social manifestations, along with the Art Nouveau aesthetics, featured in the graphic project of the magazine - especially in the vignettes, ads, illustrations and curved frames. The transformation of female habits and fashion styles relate to urban reforms in Rio de Janeiro. The technical advances of photography led to the use of images in the magazine, reinforcing its concept of a cosmopolitan publication. In the first years of the 20th century, the rich women began to leave their houses without male escorts for walks at the Avenida Central, shopping at Rua do Ouvidor, and tea at Confetaria Colombo. Consequently, women were socially visible and clothes became instruments of distinction. Looking modern meant following the trends of Parisian fashion, a synonym of grace and luxury. This analysis contains three main sections: the first part presents the pictures of public women, whose husbands were involved in international political events. The second section brings images and descriptions of stars’ fashion, such as theatre actresses and singers. The last section shows the representation of women in the chronicles, short stories, and art critiques written by Gonzaga Duque.
Data de Defesa: 2017
Código: 105868

Dono: admin
Criado: 19-12-2018 09:27
Visitas: 149
Downloads: 59

ArquivoFormatoTamanhoTempo estimado para download
Imada, Heloísa Leite.pdfDocumento PDF17065 Kb(17474645 bytes)8 minuto(s) (Velocidade de conexão de 56 kb/s)Visualizar/Download