Consultar: Faculdade de Educação - FE

Titulo Principal: As estratégias de regulação das emoções de estudantes do ensino fundamental de uma escola pública
Autor(es):

Carolina Serracchiani Ananias
Palavras-chave [PT]:
Autorregulação - Aprendizagem, Emoções , Ensino fundamental , Rendimento escolar
Resumo:
Resumo: A autorregulação da aprendizagem envolve o esforço ativo e a responsabilidade do estudante pelo seu próprio processo de aprender, bem como a interdependência de fatores cognitivos, metacognitivos, motivacionais, afetivos e sociais. A autorregulação das emoções é um dos componentes-chave da aprendizagem autorregulada. Evidências mostram que estudantes que conhecem, regulam e controlam suas emoções no contexto educativo tendem a ter rendimento escolar melhor. Assim, o presente trabalho buscou identificar as estratégias de regulação da emoção de estudantes do Ensino Fundamental de uma escola pública localizada na cidade de Cajamar no interior de São Paulo e examinar se existem diferenças nas estratégias de regulação da emoção em relação à idade, ao ano escolar, ao sexo e ao desempenho acadêmico. A pesquisa se pautou em um delineamento descritivo-correlacional e sua amostra foi composta de 77 estudantes, dos 3°, 5°, 7° e 9° anos, de ambos os sexos e de faixa etária variando de 8 a 1 anos. Os instrumentos utilizados foram as Questões de identificação, que visavam obter dados sobre os seguintes aspectos dos participantes: nome, idade, sexo, ano escolar que frequentam e se já houve repetência. Utilizou-se também a Escala de Avaliação da Regulação Emocional para Estudantes do Ensino Fundamental (ERE-EF) para conhecer como os alunos do Ensino Fundamental lidam com suas emoções, na qual os itens foram construídos em forma de uma escala Likert de três pontos. Os dados foram analisados pelos procedimentos da estatística descritiva e inferencial. Em linhas gerais, os resultados mostram que os alunos conseguem perceber mais os efeitos da alegria comparada com as outras três emoções (raiva, medo e tristeza). Além disso, relatam uma melhor percepção das emoções raiva, tristeza e alegria. De acordo com o sexo, os meninos apresentaram tendência a identificar mais o caráter prejudicial da tristeza, da raiva e do medo, bem como, relataram maior uso de estratégias para regular a tristeza. Já as meninas mostraram ter maior percepção das emoções tristeza e raiva, e revelaram maior consciência dos motivos que provocam o medo. Com relação a idade, os estudantes mais jovens relataram identificar mais o caráter prejudicial da tristeza e do medo, assim como, pareceram compreender melhor os motivos que causam essas emoções. As diferenças mais significativas, no que se refere aos anos escolares ocorreram entre os estudantes mais jovens, que identificaram melhor o caráter prejudicial do medo e os motivos que causam a raiva. Por fim, os alunos não repetentes parecem regular melhor suas emoções do que os não repetentes, pois tenderam a perceber mais a tristeza e os motivos que causam a alegria. Acredita-se que o conhecimento obtido na presente pesquisa pode ser valioso para nortear práticas pedagógicas mais orientadas e ajudar aos alunos a lidarem melhor com suas emoções no contexto educativo

Abstract: Self-regulation of learning involves the student's active effort and responsibility for his own learning process, as well as the interdependence of cognitive, metacognitive, motivational, affective and social factors. Self-regulation of emotions is one of the key components of self-regulated learning. Evidence shows that students who know, regulate and control their emotions in the educational context tend to have better school performance. Thus, the present work sought to identify the emotion regulation strategies of elementary school students from a public school located in the city of Cajamar in the interior of São Paulo and to examine whether there are differences in the emotion regulation strategies in relation to age, per year education, sex and academic performance. The research was based on a descriptive-correlational design and its sample consisted of 77 students, from the 3rd, 5th, 7th and 9th years, of both sexes and with ages ranging from 8 to 1 years. The instruments used were the Identification Questions, which aimed to obtain data on the following aspects of the participants: name, age, sex, school year they attend and if there was repetition. The Emotional Regulation Assessment Scale for Elementary School Students (ERE-EF) was also used to learn how elementary school students deal with their emotions, in which the items were constructed in the form of a three-point Likert scale. The data were analyzed by the procedures of descriptive and inferential statistics. In general, the results show that students are able to perceive more the effects of joy compared to the other three emotions (anger, fear and sadness). In addition, they report a better perception of emotions such as anger, sadness and joy. According to gender, boys tended to identify more the harmful character of sadness, anger and fear, as well as, they reported greater use of strategies to regulate sadness. The girls, on the other hand, showed greater awareness of the emotions of sadness and anger, and revealed greater awareness of the reasons that cause fear. Regarding age, the younger students reported identifying more the harmful character of sadness and fear, as well as, they seemed to better understand the reasons that cause these emotions. The most significant differences, with regard to school years, occurred among younger students, who better identified the harmful character of fear and the reasons that cause anger. Finally, non-repeat students seem to regulate their emotions better than non-repeat students, as they tended to perceive more sadness and the reasons that cause joy. It is believed that the knowledge obtained in the present research can be valuable to guide more oriented pedagogical practices and help students to better deal with their emotions in the educational context
Código: 001161131
Informações adicionais:
Idioma: Português
Data de Publicação: 2021
Local de Publicação: Campinas, SP
Orientador: Evely Boruchovitch
Instituição: Universidade Estadual de Campinas . Faculdade de Educação
Nível: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)
UNICAMP:

Dono: fe_rp
Criado: 23-02-2021 10:04
Visitas: 57
Downloads: 80

ArquivoFormatoTamanhoTempo estimado para download
Ananias, Carolina Serrachianni_TCC.pdfDocumento PDF837 Kb(857579 bytes)1 minuto(s) (Velocidade de conexão de 56 kb/s)Visualizar/Download