Consultar: Faculdade de Educação - FE

Título [PT]: Histórias de vidas surdas : trajetórias, identidade e espaços educacionais
Autor(es): Carolina Lopes Cremasco Silva
Palavras-chave [PT]:

Surdos - Educação - História, Surdos - Narrativas pessoais, Surdos - Identidade, Experiencia de vida
Resumo:
Resumo: O presente trabalho foi gerado com o ensejo de dar visibilidade às questões que envolvem as marcas das vivências de pessoas surdas em suas trajetórias escolares e para apontar as proximidades e singularidades que possam haver entre os percursos desses sujeitos. Para tanto, foram levantados trechos de falas que sinalizam não só por serem, em sua maioria, falas feitas em Libras, mas também por apontarem convergências nas histórias de vida, nas lembranças, em suas leituras de mundo a partir daquilo que foi vivenciado e demais contribuições altamente legitimadas por seu caráter empírico fruto de suas trajetórias. De antemão, este trabalho inicia-se com uma perspectiva da macro-história a qual é vislumbrada nas falas dos sujeitos e a partir do levantamento bibliográfico. Como método, este trabalho apresenta um levantamento bibliográfico com entrevistas realizadas ora de modo mais acadêmico, ora menos formal, bem como um relato em primeira pessoa das vivências de um estudante de doutorado trazendo o contexto atual da situação do surdo na universidade. Dentre aquilo que aqui está analisado, encontram-se falas de percepção do preconceito advindo da cultura ouvinte massiva e do desconhecimento das culturas surdas. As marcas da patologização das pessoas surdas, por exemplo, afetam a construção de suas identidades de modo negativo, em contrapartida, sujeitos com trajetórias que apontam a presença de pessoas surdas mais velhas (servindo de referências) e o ensino ainda nas jovens da Libras, podem representar rupturas nesse processo negativo, ao possibilitarem um desenvolvimento cognitivo e psíquico pleno dos sujeitos. Por meio deste trabalho, conclui-se que a partir das lutas dos movimentos surdos, hoje temos muito o que comemorar no que diz respeito às conquistas; entretanto, ainda há muito para ser melhorado, principalmente para que as crianças surdas do período contemporâneo não sejam sujeitas à repetição das violências de antigamente. Ciclos ainda precisam ser quebrados na infância para que as pessoas surdas continuem a conquistar cada vez mais espaços e direitos e, para poderem lutar com mais êxito. A Educação Bilíngue precisa ser difundida, para que haja a garantia de que tais sujeitos possam desenvolver seu pensamento e sua fala por meio da Libras, que é carregada de história e significados culturais.
Código: 001081100
Informações adicionais:
Idioma: Português
Data de Publicação: 2018
Local de Publicação: Campinas, SP
Orientador: Lilian Cristine Ribeiro Nascimento
Instituição:
Nível: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)
UNICAMP:

Dono: fe_rp
Criado: 29-03-2019 11:10
Visitas: 89
Downloads: 63

ArquivoFormatoTamanhoTempo estimado para download
Silva_CarolinaLopesCremasco_TCC.pdfDocumento PDF682 Kb(698400 bytes)1 minuto(s) (Velocidade de conexão de 56 kb/s)Visualizar/Download