Consultar: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas - IFCH

Título [PT]: Entre o laudo e a carteira : (trans)formações no mercado de trabalho?
Autor(es): Carolina Bonomi
Palavras-chave [PT]:

Trabalho , Transexualidade, Direitos civis
Banca:
Ângela Maria Carneiro de Araújo [Orientador]
Resumo:
Resumo: O presente trabalho é fruto de duas pesquisas de iniciação cientifica, realizadas em 2014-2015 e 2015-2016. Como objetivo central tais pesquisas buscaram compreender o acesso das pessoas trans* no mercado de trabalho. Um dos fatores que contribuem para a construção do preconceito em relação às pessoas trans* (o chamado preconceito transfóbico) é a patologização, pela comunidade médica, da não identificação do sexo com o gênero: a transexualidade é considerada como um "Transtorno de Identidade de Gênero" pelo Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders (DSM). Esse, bem como as possibilidades de violência e/ou agressão, inclusive psicológicas, os impactos dos estigmas, das relações parentais, econômicas e sociais implicadas nessa questão contribuem para a marginalização dessas pessoas em distintos contextos sociais. Para a realização dessas investigações, buscou-se identificar como as pessoas trans* procuram trabalho (em quais locais, redes e agências); traçar o perfil das pessoas que conseguiram se inserir no mercado de trabalho; conhecer as percepções das pessoas trans* sobre sua situação laboral, sua experiência de trabalho (ou de procura de trabalho) suas dificuldades, expectativas e demandas. Tais questões tiveram como aporte metodológico, entrevistas individuais e em grupo, bem como pesquisas nas mídias sociais do movimento transfeminista - blogs, redes sociais e etnografia em eventos como seminários, palestras, encontros do movimento organizado. Através dos relatos de vidas dessas pessoas, conseguimos compreender que o inicio da adequação de gênero, o grau de escolaridade e a alteração dos documentos de registros, se transformam em marcadores sociais da diferença, que determinam a forma de ingresso das pessoas trans* no mercado de trabalho que são marcadas pela precarização e informalidade

Abstract: The present work is the result of two researches of scientific initiation, carried out in 2014-2015 and 2015-2016. As a central objective, these studies sought to understand the access of transgender people to the labor market. One of the factors that contribute to the construction of prejudice in relation to trans people (the so-called transphobic prejudice) is the pathologization by the medical community of the non-identification of gender with sex: transsexuality is considered as a "Disorder of Gender Identity" by the Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders (DSM). This, as well as the possibilities of violence and / or aggression, including psychological, the impacts of the stigmas, parental, economic and social relations implicated in this issue contribute to the marginalization of these people in different social contexts. In order to carry out these investigations, we sought to identify how trans * people seek work (in which locations, networks and agencies); to draw the profile of people who have been able to enter the labor market; know the perceptions of trans * people about their work situation, their work experience (or job search) their difficulties, expectations and demands. These questions had as methodological support, individual and group interviews, as well as social media searches of the transfeminist movement - blogs, social networks and ethnography in events such as seminars, lectures, meetings of the organized movement. Through the accounts of the lives of these people, we can understand that the beginning of gender adjustment, the level of schooling and the alteration of registry documents, become social markers of difference, which determine the way of entry of trans people into the market that are marked by precariousness and informality
Data de Defesa: 2017
Código: 001045737
Informações adicionais:
Idioma: Português
Data de Publicação: 2017
Local de Publicação: Campinas, SP
Orientador: Ângela Maria Carneiro de Araújo
Instituição: Universidade Estadual de Campinas . Departamento de Ciencias Sociais
Nível: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)
UNICAMP: Departamento de Ciencias Sociais

Dono: ifch_cs
Criado: 01-10-2018 15:51
Visitas: 283
Downloads: 369

ArquivoFormatoTamanhoTempo estimado para download
Carolina Bonomi.pdfDocumento PDF532 Kb(545086 bytes)1 minuto(s) (Velocidade de conexão de 56 kb/s)Visualizar/Download