Consultar: Faculdade de Educação - FE

Título [PT]: O lugar da criança de abrigo na escola de educação infantil lugar da criança de abrigo na escola de educação infantil
Autor(es): Fernanda Rossetti
Palavras-chave [PT]:

Criança institucionalizada , Educação de crianças , Educação infantil, Psicanálise e educação, Professor reflexivo
Resumo:
Resumo: O objetivo deste trabalho foi o de analisar e elucidar, dentro da escola de educação infantil, a dinâmica de alguns comportamentos específicos das crianças de abrigo que resultavam em muitas queixas das professoras, as quais afirmavam não saber lidar com a situação. À luz da psicanálise, mais especificamente através dos estudos de Winnicott (1982; 1975; 2012), foram criadas hipóteses na tentativa de desvendar a raiz desses comportamentos e o modo como eles mobilizavam positiva ou negativamente as professoras, dialogando principalmente com os conceitos de tendência antissocial, brincar, holding e transferência. Trabalhando com uma metodologia qualitativa, a pesquisa foi realizada em uma instituição de educação infantil pública, no município de Campinas, que tem entre seus alunos várias crianças moradoras de abrigo. Após observação inicial, foram selecionadas duas crianças cujos comportamentos mobilizavam reações mais intensas por parte de seus educadores e da pesquisadora. Através da observação e interação com essas crianças, foi possível formular hipóteses sobre o sentido de tais comportamentos e sobre o papel da escola na oferta de condições ambientais suficientemente boas para elas. Nas considerações finais, abordamos a necessidade de a escola se prestar à observação e à escuta qualificada do sentido do comportamento de cada criança, na tentativa de compreender o 'porquê' da sua ação. Essa compreensão possibilita ao professor intervir de forma a garantir um ambiente seguro e capaz de ofertar vínculos significativos e estáveis, ajudando a criança marcada por inúmeras experiências anteriores de abandono, rejeição ou rompimento de laços afetivos importantes. Percebemos que o professor precisa ser capaz de identificar, por exemplo, quando é alvo de uma transferência, quando a criança apresenta um comportamento antissocial ou ainda, quando está diante de uma criança que não brinca. Para cada um desses casos, a resposta do professor deve ser criada, considerando a relação que se estabeleceu com cada criança em particular
Código: 000951614
Informações adicionais:
Idioma: Português
Data de Publicação: 2015
Local de Publicação: Campinas, SP
Orientador: Ana Archangelo
Instituição: Universidade Estadual de Campinas . Faculdade de Educação
Nível: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)
UNICAMP:

Dono: fe_rp
Criado: 21-08-2015 10:44
Visitas: 417
Downloads: 292

ArquivoFormatoTamanhoTempo estimado para download
Rossetti_Fernanda_TCC.pdfDocumento PDF616 Kb(630357 bytes)1 minuto(s) (Velocidade de conexão de 56 kb/s)Visualizar/Download