Consultar: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas - IFCH

Título [Principal]: Terra incognita : liberdade, espoliação: o software livre entre técnicas de apropriação e estratégias de liberdade
Título [Outro Idioma]: Here be dragons : freedom, spoliation: free software between techniques of appropriation and strategies of freedom
Autor(es): Francisco Antunes Caminati
Palavras-chave [PT]:

Software livre , Liberdade , Propriedade intelectual , Descolonização , Índios Xavante
Palavras-chave [EN]:
Free software , Freedom , Intellectual property , Decolonization , Xavante indians ,
Área de concentração: Sociologia
Titulação: Doutor em Sociologia
Banca:
Pedro Peixoto Ferreira [Orientador]
Rafael Evangelista
Henrique Zoqui Martins Parra
Sérgio Amadeu da Silveira
Islene Calciolari Garcia
Resumo:
Resumo: Esta Tese apresenta os resultados de uma pesquisa de Sociologia da Tecnologia que aborda as inovações tecnológicas, as implicações geopolíticas e as possibilidades ecológicas do Software Livre. A pesquisa explorou o papel operatório das ideias e das práticas de liberdade e de abertura associadas, respectivamente, aos conceitos de Free Software e de Open Source. O objetivo foi analisar a ambivalência da relação que, ao longo de sua evolução histórica, o Software Livre estabeleceu com o Mercado: num primeiro momento, confrontou-o para garantir a possibilidade de liberdade, posteriormente, aliou-se para fortalecer e expandir essa liberdade. O objetivo era investigar até que ponto a liberdade pode se expandir através dessa aliança com o mercado, e quais as consequências para expansão ou retração do meio técnico e informacional compartilhado através dela. Com o intuito de demarcar conflitos e limites precipitados pela conciliação do Software Livre com tecnologias que restringem liberdades e com regimes de apropriação que remetem a relações de espoliação, e de proporcionar o entendimento da característica que está por trás da aparente convergência sinergética entre uma nova forma de liberdade inaugurada pelo SL e uma nova forma de apropriação praticada por um capitalismo open source, a Tese apresenta o conceito de Terra Incognita. Foi realizado um estudo de caso sobre a NOKIA e o modo como constituiu e mobilizou uma comunidade de trabalho em rede para desenvolver de maneira colaborativa o sistema operacional e os programas de uma linhagem de smartphones através dos projetos Maemo e MeeGo. Além disso, através de pesquisa de campo realizada no Equador; da memória da participação na elaboração e na implementação de políticas públicas no Brasil; e de uma experiência de colaboração tecnológica com o Povo Xavante da Aldeia Wederã (T.I. Pimentel Barbosa, MT) na instalação de um laboratório de processamento audiovisual em Software Livre na escola da Aldeia, são analisadas as implicações geopolíticas da "liberdade de não pagar" - uma consequência e não um imperativo do modo de distribuição do Software Livre - que permite que países de Terceiro Mundo, no caso, da América do Sul, se apropriem do Software Livre em projetos de "Soberania Tecnológica". Os resultados alcançados apontam para a descrição de técnicas que mobilizam o open source como uma linguagem para a prática de uma apropriação sem propriedade; e da radicalização política do Software Livre pelo encontro de sua liberdade com as realidades e problemas locais nas experiências sul-americanas, encontro este que permite uma extrapolação de seu sentido político para além de uma questão tecnológica, comportando uma concepção de meio comum que remete a informação a terra e é, portanto, ecológica

Abstract: This thesis presents the results of a Sociology of Technology research encompassing technological innovation, geopolitical implications and the ecological possibilities of Free Software. The examination explores the operational aspect of ideas and material practices regarding freedom and openness related, respectively, to the concepts of Free Software and Open Source. This effort was made in order to analyze the ambivalent relation between Free Software and the Market, built on a contradictory basis: at first Free Software confronted the Market to defend freedom; but later was able to forge an alliance with the same Market, to build up and expand freedom. The objective is to investigate how far freedom can be expanded within such an alliance and which consequences the expansion of technical and informational environment shared through a Market-controlled freedom might suffer. It is presented the concept of Terra Incognita, as a way of bounding the limits and conflicts arising from conciliating Free Software and freedom restrictive technologies, as well as collaborative communities with appropriation regimes based on spoliation relations. Terra Incognita serves also as way of understanding what lies behind the apparent synergistic convergence between new kinds of freedom, launched by Free Software, and a new kind of appropriation, and practiced by an Open Source Capitalism. A case study on NOKIA's mobilization of a networked community to foster collaborative development of the operational system and several software's for smartphones in the projects Maemo and MeeGo. Besides, through field research in Ecuador; the memoir of the professional participation in public policy implementation in Brazil; and collaborative experience of installing a Free Software audiovisual lab with the Xavante people in the Wederã village (Pimentel Barbosa Indigenous Territory, Mato Grosso, Brazil), this thesis analyses the geopolitical implications of the "freedom of not to pay" - meaning that in Free Software distribution not paying is a consequence, not an essential attribute - which allows Third World countries to use Free Software as a means of enabling projects of "Technology Sovereignty". All the results combined point out to the usage of open source as a language to the practice of appropriation without property, also they bespeak the political radicalization of Free Software when its freedom meets reality and social issues sort out in the South American societies. By such an encounter, it is possible to extrapolate the whole meaning of Free Software beyond technology, to a new conception of common environment, comprising information, knowledge and land, hence being itself ecological
Data de Defesa: 18-04-2013
Código: 000906826
Informações adicionais:
Idioma: Português
Data de Publicação: 2013
Local de Publicação: Campinas, SP
Orientador: Pedro Peixoto Ferreira
Instituição: Universidade Estadual de Campinas . Instituto de Filosofia e Ciências Humanas
Nível: Tese (doutorado)
UNICAMP: Programa de Pós-Graduação em Sociologia

Dono: ti_cm
Criado: 06-08-2013 15:57
Visitas: 2599
Downloads: 215

ArquivoFormatoTamanhoTempo estimado para download
Caminati, Franscisco Antunes_D.pdfDocumento PDF4719 Kb(4831780 bytes)2 minuto(s) (Velocidade de conexão de 56 kb/s)Visualizar/Download