Consultar: Faculdade de Engenharia de Alimentos - FEA

Título [Principal]: Avaliação da composição e da capacidade antioxidante "in vivo" e "in vitro"de antocianinas da casca de jabuticaba (Myrciaria jaboticaba (Vell.) Berg) liofilizada em ratos Wistar
Título [Outro Idioma]: Evaluation of composition and antioxidant capacity in vivo and in vitro anthocyanins in freeze-dried jaboticaba peel (Myrciaria jaboticaba (Vell.) Berg) in rats
Autor(es): Alice Vieira Leite
Palavras-chave [PT]:

Jabuticaba , Antocianina , Compostos fenólicos
Palavras-chave [EN]:
Anthocyanin , Phenolic compounds , DPPH , ORAC ,
Área de concentração: Nutrição Experimental e Aplicada à Tecnologia de Alimentos
Titulação: Mestre em Alimentos e Nutrição
Banca:
Mário Roberto Maróstica Júnior [Orientador]
Jaime Amaya Farfan
Roberta Roesler
Resumo:
Resumo: O objetivo do presente estudo foi avaliar a produção de casca de jabuticaba em pó, sua composição de antocianinas e efeito antioxidante em animais de laboratório. Muitas frutas tropicais são ricas em antocianinas e existem poucos dados disponíveis sobre a caracterização e quantificação destas antocianinas. A identificação e quantificação de antocianinas de casca de jabuticaba liofilizada foram realizadas por HPLC-PDA e HPLC-ESI-MS/MS e revelaram a presença de dois compostos, delfinidina-3-glicosídeo e cianidina-3- glicosídeo (635,3 e 1964 mg/100 de peso seco), respectivamente. Para as análises do potencial antioxidante foram utilizados os ensaios de ORAC, DPPH e ABTS. Para estes ensaios foram encontrados os seguintes valores, respectivamente, 25514,25±3037,24 YMTEAC.g-1, 45,38 Yg.ml-1, 9457,74±54,29 YMTEAC.g-1. Foram quantificados também os fenólicos totais por Folin-Ciocalteau, e encontrado 556,28±20,37 gGAEb.kg-1 .Neste estudo, a casca de jabuticaba liofilizada mostrou uma grande capacidade antioxidante comprovada por todos os métodos antioxidantes analisados, pela quantidade de compostos fenólicos encontrada e principalmente pela concentração de cianidina-3-glicosídeo e delfinidina-3- glicosídeo. Diante dos dados descritos acima, o efeito antioxidante da ingestão de pó casca de jabuticaba liofilizada no plasma de ratos foi investigado em dois experimentos. No primeiro foi realizado um teste de cinética de absorção, no qual trinta e cinco ratos machos, divididos em 5 grupos, receberam por gavagem 7 mg de antocianinas/ 100 g de peso. A coleta de sangue foi realizada nos tempos 0, 30, 60 e 120 minutos. O potencial antioxidante foi quantificado no plasma por ORAC e TEAC. Neste experimento não ocorreu diferença significativa no potencial antioxidante plasmático quando comparados os diversos tempos. No segundo experimento, 40 ratos machos foram divididos em 4 grupos que consumiram, respectivamente, 0, 1, 2 e 4% de pó de casca de jabuticaba liofilizada acrescido a dieta. Foi observado um aumento no potencial antioxidante plasmático (1.7 vezes pelo método de TEAC e 1.3 vezes por ORAC), porém a concentração de 4% não apresentou efeito antioxidante. A partir dos resultados do potencial antioxidante in vivo, e diante do fato de que a ingestão de uma dieta rica em antioxidantes e com pouca quantidade de gorduras pode reduzir o risco de obesidade e resistência à insulina, investigou-se o efeito da casca de jabuticaba liofilizada sobre as concentrações plasmáticas de glicose, frações lipídicas, aspartato aminotransferase e alanina aminotrasferase em ratos Wistar machos adultos. Os animais foram distribuídos nos seguintes grupos: G0, o grupo controle e G1, G2 e G4, os grupos que receberam 1, 2 e 4%, respectivamente, do pó de casca de jabuticaba liofilizada adicionado à dieta AIN-93M. A suplementação reduziu as concentrações de glicose nos grupos G1 e G2, porém no grupo G3 esse efeito não foi encontrado. O colesterol total sofreu redução para os animais tratados com 1% de cascas de jabuticabas em relação ao grupo controle, mas os animais tratados com 2 e 4% de cascas de jabuticabas sofreram aumento no colesterol total e da fração LDL-colesterol, porém, o valor para colesterol total apresenta-se dentro da faixa normal para ratos Wistar. Os triacilgliceróis e a fração HDL-colesterol não sofreram alterações significativas. Os resultados indicam um possível benefício da suplementação da casca de jabuticaba na redução da glicemia plasmática, dos níveis de LDL e colesterol total e a possível existência de uma dose recomendada

Abstract: The objective of this study was to evaluate the antioxidant effects of anthocyanin and the antioxidant effects of peel jabuticaba powder in laboratory animals. Many tropical fruits are rich in anthocyanins, but there are few data available on the characterization and quantification of these anthocyanins. The identification and quantification of anthocyanins from bark jabuticaba was performed by HPLC-PDA and LC-ESI-MS/MS Q-TOF. The analysis revealed the presence of two compounds, delphinidin-3-glucoside and cyanidin-3-glucoside (635, 3 and 1964 mg/100 dry weight, respectively). ORAC, DPPH and ABTS methods were used for antioxidant analysis and the results were, 25514,24±3037,24 µMTEAC.g-1, 45.38 Yg.ml-1, 9457,74±54,29 µMTEAC.g-1, respectively. The total phenolics (Folin-Ciocalteau method) revealed that the jabuticaba powder contained 556,28±20,37 gGAEb.kg-1. In this study, freezedried peel jabuticaba showed great antioxidant proven by all methods antioxidants tested. The effects of the ingestion of jabuticaba peel in the antioxidant capacity of plasma of rats was investigated in two `in vivo¿ experiments. In the first test, the absorption kinetics were evaluated. The male rats were divided into 5 groups received, by gavage, 7 mg anthocyanins / 100 g of body weight. Blood collection was performed at 0, 30, 60 and 120 minutes. The antioxidant potential was quantified in plasma by ORAC and TEAC. In this experiment there was no significant difference in plasma antioxidant potential when comparing the different times. In the second experiment, 40 rats were divided into 4 groups that consumed, respectively, 0, 1, 2 and 4% powdered peel jabuticaba lyophilized plus diet. We observed an increase in plasma antioxidant potential (1.7 times by the method of TEAC and ORAC by 1.3 4 times), but the concentration of 4% had no antioxidant effect. We investigated the effect of freeze-dried peel jabuticaba on plasma glucose, lipid fractions, aminotransferase and aspartate aminotransferase alanian in adult male Wistar rats. The animals assigned to groups G0, the control group, G1, G2 and G4 groups receiving 1, 2 and 4%, respectively, of freeze-dried peel jabuticaba added to the AIN-93M diet. Supplementation reduced the concentration of glucose in G1 and G2, but in G4 this effect was not found. Total cholesterol was reduced in animals treated with 1% bark jabuticabas in the control group, but animals treated with 2 and 4% experienced an increase in total cholesterol and LDL cholesterol, but the value for cholesterol total amount is within the normal range for rats. Triglycerides and HDL-cholesterol did not change significantly. The results indicate the possible benefit of supplementing with bark jabuticaba in reducing plasma glucose, LDL cholesterol and total cholesterol and the possible existence of a dose
Data de Defesa: 30-06-2010
Código: 000773724
Informações adicionais:
Idioma: Português
Data de Publicação: 2010
Local de Publicação: Campinas, SP
Orientador: Mário Roberto Maróstica Júnior
Instituição: Universidade Estadual de Campinas . Faculdade de Engenharia de Alimentos
Nível: Dissertação (mestrado)
UNICAMP: Programa de Pós-Graduação em Alimentos e Nutrição

Dono: admin
Criado: 01-09-2011 16:29
Visitas: 1213
Downloads: 165

Endereço: http://www.fea.unicamp.br/alimentarium/ver_documento.php?did=1199