Consultar: Faculdade de Educação - FE

Título [PT]: Ação educativa em museus : da fruição a educação não-formal
Autor(es): Aglay Sanches Fronza Martins
Palavras-chave [PT]:

Ação educativa , Museus , Educação não-formal
Resumo:
Resumo: A presente pesquisa teve como objetivo analisar as ações educativas existentes em alguns Museus de Arte [Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC/USP) e Museu Lasar Segall (MLS)] e outros de Ciências [Museu Dinâmico de Ciências de Campinas (MDCC) e Estação Ciência - Centro de difusão Cientifica, Tecnológica e Cultural da Pro Reitoria de Extensão Universitária da Universidade de São Paulo (EC)] do Estado de São Paulo, considerados neste projeto como prováveis lfici privilegiados de Educação Não-Formal. O Museu foi nesta pesquisa focalizado como um espaço de Educação Não-Formal e uma instituição educacional autônoma, que tem como um de seus objetivos de trabalho a divulgação cultural, podendo decorrer desta a existência de uma Ação Educativa. Buscou-se identificar qualitativamente os dados obtidos por meio de observação participante, de entrevistas, de material de apoio coletado e imagens fotográficas, realizadas pela pesquisadora. Os dados coletados foram analisados sob a ótica da Educação Não-Formal. A pesquisa realizada destacou em seus resultados a evidência de que vários dos objetivos propostos no âmbito das ações educativas de caráter não-formal nos museus vem sendo constantemente valorizados e re-significados visando alcança-los e alça-los do discurso para a efetivação na práticas ações educativas nos museus estudados apresentaram-se inseridas em ações de ensino e aprendizagem, estando estas centradas na interação entre os visitantes e os objetos ou ambiente foco da exposição. Para tanto, utilizavam-se diversos suportes educacionais, que iam desde recursos humanos até materiais mediadores, visando uma maior interação entre os visitantes e a mensagem da exposição museológica ora em exibição. O público, ou melhor, os “públicos” foram vistos e considerados enquanto sujeitos ativos, possuidores de bagagens socio-culturais proprias, que reagem com uma maior ou menor receptividade aos estímulos prepostos, desse modo possuem olhares e dão significados diferenciados de acordo com suas percepções proprias o que se aproxima das preocupações da educação não-formal quando esta considera a necessidade de se responder às demandas dos educandos, valorizando sempre as culturas de origem dos mesmos.
Código: 000310838
Informações adicionais:
Idioma: Português
Data de Publicação: 2004
Local de Publicação: Campinas, SP
Orientador: Olga Rodrigues de Moraes Von Simson
Instituição: Universidade Estadual de Campinas . Faculdade de Educação
Nível: TCC
UNICAMP:

Dono: fe_rp
Criado: 11-10-2011 11:18
Visitas: 1088
Downloads: 498

ArquivoFormatoTamanhoTempo estimado para download
Martins_AglaySanchesFronza_TCC.pdfDocumento PDF3101 Kb(3175011 bytes)2 minuto(s) (Velocidade de conexão de 56 kb/s)Visualizar/Download