Consultar: Faculdade de Educação - FE

Título [PT]: Deficiencia e inclusão sob dois pontos de vista : da pesquisa e da população
Autor(es): Cintia Isabela Andreoli Theodoro
Palavras-chave [PT]:

Deficiencias , Inclusão escolar , Preconceitos
Resumo:
Resumo: O objetivo deste estudo é compreender o conceito de deficiencia, presente em pesquisas Brasileiras sobre o assunto, e também do ponto de vista da população. Para isso foram selecionados 11 artigos de periódicos nacionais, compreendidos no periodo de 1991 a das áreas de Educação e Psicologia. Nestes foram observados os objetivos, os conceitos de deficiência e os resultados. Além disso foram entrevistados via e-mail e telefone 20 sujeitos que responderam a um questionário com 8 perguntas,elaborado pela autora, com o intuito de conhecer a visão das pessoas sobre inclusão, deficiência e as dificuldades a ela relacionadas. Em 53% dos amigos analisados ha uma preocupação com os temas que elivolvem as pessoas portadoras de deficiência, tais como a diferença, inclusão/integração... Um ponto curioso é que tanto as pesquisas quanto a população, ao definirem deficiencia, utilizam-se de ideias relacionadas à incapacidade, limitações e dificuldade, sendo que apenas 30% dos entrevistados convivem com alguem julgado deficiente. A população acredita que estudar seja a atividade que um portador de deficiência possa ter mais dificuldade em realizar do que qualquer outra pessoa, sendo o responsável por isso o preconceito de seus colegas de escola. Já no mundo do trabalho a deficiência em si foi citada em 12,6% das respostas, como sendo uma dificuldade. Ao ser perguntado sobre pontos positivos e negativos da convivência com pessoas diferentes, a maior parte dos entrevistados teve uma grande dificuldade em responder os positivos, sendo que, quanto a negatividade, houve uma maior facilidade; relacionada à dificuldade dessa convivência. Apesar das pesquisas apontarem a inclusão como o caminho, constatou-se uma certa confusão em defini-la, igualando-a ao conceito de integração, da mesma forma, a população acredita que incluir seja participar. Constatou-se uma grande dificuldade em conceber pessoas portadoras de ficiência como realmente inclusas na sociedade, pelo fato de que, mesmo não assumido, o preconceito ainda está muito presente nas pessoas, que se definem “normais”.
Código: 000295261
Informações adicionais:
Idioma: Português
Data de Publicação: 2001
Local de Publicação: Campinas, SP
Orientador: Angela de Fatima Soligo
Instituição: Universidade Estadual de Campinas . Faculdade de Educação
Nível: TCC
UNICAMP:

Dono: fe_rp
Criado: 07-11-2011 16:25
Visitas: 636
Downloads: 374

ArquivoFormatoTamanhoTempo estimado para download
Theodoro_CintiaIsabelaAndreoli_TCC.pdfDocumento PDF1130 Kb(1156799 bytes)1 minuto(s) (Velocidade de conexão de 56 kb/s)Visualizar/Download