Consultar: Faculdade de Engenharia de Alimentos - FEA

Título [Principal]: Elaboração de um estruturado de polpa de manga (Mangifera indica L. cv Tommy Atkins) parcialmente desidratada por osmose
Autor(es): Cristiane de Nazare Paes dos Santos
Palavras-chave [PT]:

Manga , Desidratação , Secagem , Polpa de frutas
Titulação: Mestre em Tecnologia de Alimentos
Banca:
Nelson Horacio Pezoa Garcia [Orientador]
Roberto Herminio Moretti
Jose Gilberto Gardine
Resumo:
Resumo: Frutas tropicais como a manga, embora muito apreciadas por seu aroma e sabor são altamente perecíveis e requerem técnicas especiais para sua conservação e comercialização, inclusive para agregar-Ihes valor. O objetivo deste estudo foi obter um estruturado de fruta parcialmente desidratada por osmose, seguida de secagem convencional em estufa com circulação de ar, buscando manter suas características nutritivas e organolépticas. Como matéria-prima utilizou-se a manga (Mangifera indica L. cv Tommy Atkins). Para os ensaios de desidratação osmótica a pressão ambiente, foi utilizado um aparelho constituído de um tanque de polipropileno, trocador de vidro, bomba peristáltica e sistema de aquecimento. Os ensaios sob-vácuo foram conduzidos em aparelho de desidratação osmótica com circulação natural, munido de trocadores de calor, bomba de vácuo e sistema de aquecimento. No processo de desidratação osmótica, os parâmetros tempo e temperatura foram otimizados através de Metodologia de Superfície de Resposta (RSM), objetivando maximizar a perda de umidade e minimizar a incorporação de sólidos. O agente desidratante utilizado foi solução de sacarose na concentração de 65% mim. Testes preliminares realizados com antioxidantes não mostraram resultados que justificassem o seu uso, especificamente na secagem complementar por ar quente. As melhores condições de processamento variaram entre 90 e 165 minutos a 30°C obtendo nestas condições até 40% de perda de água e incorporação de sólidos inferiores a 8%. A fruta in natura, desidratada e o estruturado de manga foram submetidos a análises físicas e químicas, microbiológicas e sensoriais. Os resultados obtidos nas determinações físicas e químicas no estruturado de manga foram: acidez (0,79), aw (0,583), pH (3,46), sólidos solúveis (74,5°Brix), umidade (23,11%), sólidos totais (76,89%), açúcares totais (71,28%) e açúcares redutores (23,52%). Foram observadas perdas de ácido ascórbico da ordem de 24,87% e 59,91% na fruta desidratada osmoticamente e no estruturado, respectivamente, com relação à fruta in natura. O produto desenvolvido apresentou-se apto para o consumo quanto à análise microbiológica conforme a legislação brasileira. Sensorialmente o produto obtido apresentou médias de aceitação próximas ou superiores a 7,0 para os atributos aroma, sabor, textura e aparência, situadas na escala hedônica nas categorias "gostei muito" e "gostei moderadamente", obtendo 87,31% da intenção de compra dos provadores que provável e certamente comprariam o produto se o encontrasse à venda

Abstract: Tropical fruits like mango, although very appreciated because of its aroma and flavor, are highly perishable, thus special preservation techniques are necessary to keep them in good commercial conditions, even to add them more value. The aim of this work was to develop a fruit structured, partially osmotic dehydrated, followed by conventional drying at stove with air circulation in order to preserve de mango nutritive and sensorial characteristics. Mango (Mangifera indica l. cv Tommy Atkins) was used as raw material. In the osmotic dehydration trials, under atmosphere pressure, it was used an apparel consisting in a polypropylene tank, a pyrex exchanger, a peristaltic bomb and heating system. In the process of osmotic dehydration, the parameters time and temperature were optimized through Response Surface Methodology (RSM), aiming at maximizing the moisture loss and minimizing the incorporation of solids. The used osmotic agent was sucrose solution in the concentration of 65% w/w. Preliminary tests carried out with antioxidants showed no significant results to encourage its further use. Specifically in the complementarydrying process using hot air. The optimized conditions for the process ranged 90 to 165 minutes at 30°C, obtaining until 40% of water losses and incorporation of solids less than 8%. The mango structured as well as the dehydrated in natura fruit were submitted to physical and chemical, microbiological and sensorial analyses. The results obtained in the physical and chemical determinations in the mango structured were: acidity (0,79), aw (0,583), pH (3,46), soluble solids (74,5°Brix), moisture content (23,11%), total solids (76,89%), total sugars (71,28%) and reducing sugars (23,52%). When compared to to in natura fruit, losses of ascorbic acid ranging at 24,87% and 59,91% were observed in the fruit dehydrated by osmosis and in the obtained fruit structured, respectively. Microbiological analyses showed a final product, acceptable for the consumption, according to Brazilian legislation. In the sensory evaluation, the obtained product presented acceptance averages greater than or near to 7,0 for the attributes aroma, flavor, texture and appearance, located in the hedonic scale in the categories "Iiked a lot "and" liked moderately", obtaining 87,31% ofthe intention of purchase of the consumers who probably and certainly would buy the product if it were for sale
Data de Defesa: 26-02-2003
Código: 000279093
Informações adicionais:
Idioma: Português
Data de Publicação: 2003
Local de Publicação: Campinas, SP
Orientador: Nelson Horacio Pezoa Garcia
Instituição: Universidade Estadual de Campinas . Faculdade de Engenharia de Alimentos
Nível: Dissertação (mestrado)
UNICAMP: Programa de Pós-Graduação em Tecnologia de Alimentos

Dono: ti_me
Criado: 04-12-2009 10:36
Visitas: 1366
Downloads: 61

Endereço: http://www.fea.unicamp.br/alimentarium/ver_documento.php?did=300