Consultar: Faculdade de Ciências Médicas - FCM

Título [Principal]: Antibioticoterapia no trauma abdominal penetrante com lesão gastrintestinal : estudo comparativo entre dois esquemas terapeuticos
Autor(es): Hamilton Petry de Souza
Palavras-chave [PT]:

Abdome - Ferimentos e lesões, Abdome - Cirurgia, Infecção , Visceras
Área de concentração: Cirurgia
Titulação: Doutor em Cirurgia
Banca:
Mario Mantovani [Orientador]
Antonio Santos Martins
Renato Sergio Poggetti
Samir Rasslan
Silvia Cristiane Solda
Resumo:
Resumo: A antibioticoterapia em cirurgia é uma questão polêmica e controversa. No trauma, face aos freqüentes riscos de complicações infecciosas, essa discussão tem ocorrido de forma intensa ao longo dos últimos anos. A literatura tem publicado vários trabalhos demonstrando que é possível o tratamento da maioria dos traumatismos abdominais penetrantes, com um único antibiótico, abrangente em seu espectro, por curto período, com resultados equivalentes ou superiores a esquemas tradicionais com associação de drogas e por longo período. O presente estudo comparou dois esquemas terapêuticos no trauma abdominal penetrante com lesão gastrintestinal com vistas a complicações infecciosas, em nível de sítio cirúrgico e não-cirúrgico. Para taL utilizou-se, comparativamente, apenas, Cefoxitina sódica (C), com uso restrito ao perioperatório e a associação de Gentamicina e Metronidazol (GM), por 5 dias. Foram analisados, de forma prospectiva, aleatória e randomizada, 80 doentes durante 12 meses. Essa população foi dividida em 2 amostras de 40 doentes, estratificados através do ATI (Abdominal Trauma Index), e relacionada com variáveis como mecanismo de trauma, intervalo entre trauma e tratamento, choque à admissão, tempo de cirurgia, volume transfundido, lesão de cólon e escores de trauma como o RTS (Revised Trauma Score), ISS (Injury Severity Score) e o TRISS (Probabilidade de sobrevida). Os resultados demonstraram que ocorreram 21 complicações infecciosas (26,3%) na população estudada. Houve equilíbrio entre as infecções de sítio cirúrgico, isto é, infecção de ferida operatória (FO) e abscesso abdominal num total de 11 casos (52,3%). Quanto às infecções de sítio não-cirúrgico, a saber, infecção respiratória (BCP), infecção do trato urinário (ITU) e acesso venoso (AV) houve incidência total de 10 casos (47,7%), predominando a infecção respiratória com 8 casos. O ATI demonstrou ser um adequado elemento para estratificação dos grupos, além de confirmar sua condição de previsor sensível para complicações infecciosas, em especial neste estudo, restrito a trauma penetrante de abdome. Os doentes com ATI menor que 15 apresentaram 9,5% de complicações infecciosas, comparativamente a 81,8% com ATI maior que 25. Não foi encontrada significância estatística entre as médias das diversas variáveis analisadas, em ambos os grupos, demonstrando que esses grupos foram semelhantes e, portanto, comparáveis. Não ocorreu diferença estatisticamente significativa, igualmente, na incidência de complicações infecciosas nos dois grupos. O presente estudo permitiu concluir que foi válido o esquema com Cefoxitina sódica, apenas, restrito ao perioperatório, comparativamente ao esquema com GM, por cinco dias, no trauma abdominal penetrante com lesão gastrintestinal

Abstract: Antibiotic therapy in trauma surgery is a controversial issue. Many studies assert that it is possible to treat these patients with a single drug of wide spectrum for a short course, producing the same results of traditional drug combinations for long period at lower costs. This study compared the efficiency of two kinds of antibiotic therapy in penetrating aMorninal trauma with hollow viscous injuries, regarding the incidence of surgical infection in each group. The drugs used were sodium cefoxitine during the perioperative period only and a Gentamicine -Metronidazol combination for 5 days. Eighty patients were followed, prospectively and randomly, during 12 months. The patients were divided into two groups, with the AMorninal Trauma Index (ATI) as the main element of comparison and evaluated for variables such as trauma mechanism, interval time between trauma and treatment, shock at admission, surgical time, transfused blood volume, colonic lesions and trauma scores like RTS, ISS and TRISS. Septic complications occurred in 21 (26,3%) of the patients. There was an equal incidence of septic complications in surgical site, i.e. infection of surgical wound and abscesses (11-52,3%) and elsewhere, i.e., respiratory infections, urinary infections and in sites of venous access (10-47,7%). In the latter group there was a predominance of respiratory infection. There were no differences between the two groups; incidence of septic complications were similar in both of them. ATI was very useful to characterize the groups and confirmed its condition as a reliable parameter for septic complications. The conclusion was that sodium cefoxitine is a valid option compared with Gentamicine-Metromdazol specifically in penetrating abdominal trauma with hollow viscous injury
Data de Defesa: 28-09-2000
Código: 000205268
Informações adicionais:
Idioma: Português
Data de Publicação: 2000
Local de Publicação: Campinas, SP
Orientador: Mario Mantovani
Instituição: Universidade Estadual de Campinas . Faculdade de Ciências Médicas
Nível: Tese (doutorado)
UNICAMP: Programa de Pós-Graduação em Cirurgia

Dono: ti_me
Criado: 28-01-2010 11:05
Visitas: 1476
Downloads: 29

ArquivoFormatoTamanhoTempo estimado para download
Souza, Hamilton Petry.pdfDocumento PDF14350 Kb(14694836 bytes)6 minuto(s) (Velocidade de conexão de 56 kb/s)Visualizar/Download